"O certame irá permitir que mais residentes e turistas possam entrar em contacto com a cultura e os produtos típicos da RAEM e dos países de língua portuguesa", de acordo com um comunicado do Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM), um dos organizadores do evento, divulgado na terça-feira.

Além dos produtos alimentares, o mercado oferece também oficinas de pintura de azulejos portugueses, demonstrações de culinária, concertos de cantores macaenses e dos países de língua portuguesa, assim como actuações de bandas e danças, entre outros.

O IPIM indicou esperar que os produtos dos países de língua portuguesa possam integrar-se nos bairros comunitários, "promovendo o fluxo de pessoas e consumo nos círculos comerciais na vizinhança".

Macau foi eleita pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO, sigla em inglês), em novembro passado, como Cidade Criativa de Gastronomia e tem acolhido desde então vários eventos relacionados com esta área.

Fonte: Lusa

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.