Por Tânia Neves, líder de viagens The Wanderlust

Os sabores do Vietname são sem dúvida uma das melhores memórias deste país, e refletem não só a sua geografia, como também contam o contexto histórico-cultural das suas gentes. São palatos que enriquecem o estômago e a mente!

Prova o Vietname de Norte a Sul com estes 10 sabores únicos.

1. Bánh xèo

Bánh Xèo são uma espécie de panquecas em jeito de crepes, estaladiças nas extremidades e recheadas de sabor. A massa é feita com farinha de arroz, leite de côco e açafrão, que lhe dão o tom dourado que é tão característico. Por dentro, recheiam-se com porco, camarões e rebentos de soja, embrulhados em alface e ervas aromáticas. Os Bánh Xèo são comidos diretamente da frigideira, ainda a crepitar... Se tens dúvidas de que uma coisa tão simples seja tão memorável, eu levo-te ao melhor sítio para provar Bánh Xèo de todo o Vietname, em Hoi An, já em Novembro, com a The Wanderlust.

Bánh xèo
Bánh xèo créditos: Chris Goldberg

2. Bánh Tấm Bi

Bánh Tấm Bi são grossos noodles feitos de tapioca em molho de côco, servidos com carne de porco, ervas, amendoins. São sabores mais tradicionais do sul do Vientame, e encontra-los em Saigão e no Mekong Delta. Nas minhas viagens pelo Vietname fiz vários workshops de culinária (porque não há melhor maneira de conhecer um país do que compreender a sua gastronomia), e este foi o primeiro prato vietnamita que aprendi a cozinhar, em Can Tho.

Bánh Tấm Bi
A preparar Bánh Tấm Bi créditos: Tânia Neves

3. Bún Cha

O Bún Cha ficou popularizado quando Anthony Bourdain convidou o na altura presidente dos Estados Unidos da América, Barack Obama, a sentar-se com ele neste cantinho de Hanói, e sentados nestes pequeninos bancos de plástico e com uma garrafa de cerveja gelada na mão, partilharam opiniões políticas para o programa de televisão “Parts Unknown”.

Antes de se tornar viral, o Bún Cha já era um marco gastronómico em Hanói. Consiste em três pratos, que são finalizados à mesa, por quem os come: bún (vermicelli), translúcidos noodles de arroz; salada; porco grelhado, crocante; é tudo misturado e regado com Nước chắm, um sabor que descrevo mais detalhadamente mais ao fundo desta lista.

bún cha
Bún cha créditos: Tânia Neves

O bún cha da fotografia é o do mesmo restaurante onde Bourdain e Obama se sentaram. Apesar da popularidade, a autenticidade do local e do sabor mantém-se fiéis a si próprias!

4. Cà Phê Trứng

Mas ainda em Hanói, o sabor mais memorável é também o que tem a história mais incrível! Cà Phê Trứng é café com ovo, e como dizia o grande Fernando Pessoa, “primeiro estranha-se, depois entranha-se”. O café com ovo foi uma solução criativa de Nguyen Van Giang, em 1946. Nos anos 40, em plena ocupação francesa, escasseavam vários alimentos, entre eles, o leite. E Van Giang experimentou várias alternativas, entre elas o ovo – a receita tem vindo a evoluir desde então, mas este café tornou-se um ícone de Hanói! Bebido frio ou quente, o segredo está na sua textura, mais do que na sua composição. Há vários locais onde se pode provar este café único, mas o melhor mesmo, é prová-lo na sua origem, o Café Giang, no bairro histórico de Hanói, um café que ainda é gerido pelo filho do criador.

Cà Phê Trứng
Cà Phê Trứng créditos: Tânia Neves

5. Cao Lầu

O Cao Lầu não é do Vietname: é de Hoi An! Sim, são “apenas” mais noodles, com “apenas” mais porco, mas o segredo está na forma como é confecionado. Hoi An sempre foi um importante porto de troca de mercadorias, e estes noodles são feitos com água de um poço milenar em Hoi An, juntamente com soda cáustica extraída de cinzas de madeira das ilhas Cham, perto de Hoi An, que lhe dão este sabor único. Têm um pouco de textura de borracha, e são servidos com porco em fatias finas, ervas, rebentos de soja e tiras massa frita e estaladiça.

Cao Lầu
Cao Lầu créditos: MIchelle Cannon

6. Chè

Na Ásia, no geral, os doces não abundam, mas quando eu descobri as formas de Chè no Vietname, fiquei completamente rendida! Como muitos pratos vietnamitas, são servidos frios ou quentes, e o melhor é a variedade de sabores que podemos misturar. São baratíssimos – a partir dos 20 cêntimos, e há em vários sítios. A sua composição normalmente é feita num copo, por camadas: bolas de tapioca, leite de côco, frutas, feijão cozido, raspas de côco, todos confecionados de forma doce e suculenta. Extremamente simples, e sempre deliciosos!

Chè
Chè créditos: Unknow

7. Gỏi Cuốn

Gỏi Cuốn são o que tradicionalmente conhecemos como “spring rolls”, feitos com papel de arroz em vez da tradicional massa. São extremamente delicados, e podem ser servidos crus ou fritos. Normalmente os Gỏi Cuốn são recheados com muita salada, juntamente com porco, camarão ou caranguejo. Mais a sul, é comum serem feitos também com banana verde e carambola, mergulhados em manteiga de amendoim. Custam qualquer coisa como 1€, e são uma autêntica indulgência vietnamita...

Gỏi Cuốn
Gỏi Cuốn créditos: Marta Przysiecka

8. Nước Chắm

Nước Chắm não é um prato, mas é um sabor que em tudo define o Vietname! Nước Chắm é o molho que rega a maioria dos pratos, e também para isto eu fiz um workshop de culinária, em Phong Nha. A base do Nước Chắm é molho de peixe concentrado, mas depois também leva lima, açúcar, malaguetas e alho... que parece que foi composto por alguém que não sabe bem o que está a fazer, mas cujo resultado final é o sabor que sela a maioria dos sabores vietnamitas como o conhecemos. Cada restaurante faz o seu Nước Chắm, por isso por vezes o prato pode conter ingredientes semelhantes, mas o Nước Chắm ditar o seu sucesso.

Nước Chắm
Os ingredientes para a preparação de Nước chắm créditos: Tânia Neves

9. Ốc Len Xào Dừa

Um dos maiores legados franceses foi a forma de cozinhar caracóis, e em Saigão, há bairros onde se cozinham caracóis de todas as formas! Apesar de eu não ser a maior fã (nem em Portugal nem no mundo), não posso deixar de dar destaque à Mrs. Truoc, que fez toda uma carreira baseada somente nos seus caracóis “mudcreeper” com côco, celebrizados e reconhecidos por todo o mundo. A sua pequena banca de rua (onde cozinha apenas num fogão de campismo e um grelhador a carvão) popularizou-se pela sua comida deliciosa, com grandes reviews em todas as plataformas de viagens e gastronomia – e a menção na recente série gastronómica da Netflix, “Street Foods”. A Mrs. Truoc diz que estes caracóis a lembram do pai, e que os faz tal como o pai os fazia, o que prova que o amor é o ingrediente-chave para que a comida se destaque das demais!

Ốc Len Xào Dừa
Mrs. Truoc Mudcreeper Snails créditos: Netflix

10. Phở

O Phở é provavelmente o prato vietnamita mais popularizado no mundo, mas nada como provar este prato aqui, na sua origem! Sopa de noodles normalmente servida com carne de vaca ou frango, rebentos de soja, quartos de lima, manjericão, menta, coentros e cebola, servido com piri-piro ou Nước Chắm (ou ambos!). É dos pratos mais populares, em todo o Vietname, e normalmente custa apenas cerca de 1€.

Phở
Phở créditos: Tânia Neves

Na minha primeira grande viagem de mota pelo Vietname, o Phở era o prato mais ansiado, por ser delicioso, gratificante e muito barato! Na imagem vês um dos muitos Phở que comi nessa viagem: eu e minhas duas companheiras de viagem, e a nossa refeição que custou menos que 3€.

És servido?

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.