O turista que visita Marraquexe pela primeira vez pode se sentir ligeiramente assoberbado e até um pouco assustado com as ruas caóticas, o choque cultural e a barreira linguística, mas basta ir minimamente preparado e manter a mente aberta a novas experiências para descobrir que esta é uma cidade incrível.

Manhã

Comece a manhã cedo, visitando o Jardim Majorelle, uma das principais atrações da cidade.

Este jardim deslumbrante, com edifícios pintados de azul vibrante, plantas exóticas e bonitos lagos, já foi propriedade de Yves Saint Laurent e é um dos lugares mais bonitos e instagramáveis de Marraquexe. 

Em seguida, siga para o Bahia Palace, uma obra-prima da arquitetura marroquina. Admire os maravilhosos  azulejos, os belos jardins e os tetos trabalhados. Este oásis de paz na agitada Marraquexe oferece-lhe um vislumbre do passado opulento da cidade.

DICA: Se precisar de apanhar um táxi, negoceie a tarifa com o condutor antes de entrar. Taxímetro é coisa rara em Marraquexe.

Mergulhe depois, sem medo, nas ruas labirínticas da Medina. Perca-se nas vielas estreitas, regateie nos  mercados, descubra oficinas de artesanato e joias únicas. Caminhe até à icónica Praça Jemaa el-Fna, onde pode encontrar artistas de rua e encantadores de serpentes. A vasta praça no coração da medina é uma das maiores atrações de Marraquexe e está classificada como Património Mundial da Unesco. 

DICA: Se alguém o abordar enquanto caminha, tentando levá-lo para outra parte da medina, dizendo conhecer uma loja barata com artigos da melhor qualidade ou algo semelhante, recuse educadamente e siga o seu caminho. Pode não acontecer nada de mal e ser uma simples abordagem para atrair turistas a uma determinada loja, mas “cautela e caldos de galinha”, já diz o ditado, nunca fizeram mal a ninguém.

Chegada a hora do almoço, delicie-se com a culinária marroquina, suas especiarias ricas e combinações únicas. Escolha um restaurante local que sirva pratos tradicionais e experimente pratos como kefta tagine, sopa harira, mèchoui e cuscuz.

DICA: Se aprecia street food, marque com antecedência um tour gastronómico de duas horas, com um guia local. Em Marraquexe, há centenas de barraquinhas que vendem deliciosa comida de rua, mas é preciso saber quais são as melhores, para evitar possíveis intoxicações alimentares.

TARDE

Na parte da tarde, comece por visitar o Museu Dar El Bacha, um marco icónico da cidade. É um belo palácio que existe desde o século XVIII e é um símbolo da rica história e cultura de Marraquexe. 

Siga depois para as Tumbas Saadianas, um cemitério histórico que remonta ao século XVI.  

Redescobertos em 1917, estes túmulos dos antigos governantes de Marraquexe são deslumbrantes do ponto de vista arquitetónico. Foram totalmente restaurados e apresentam decorações complexas que vale a pena apreciar com calma. 

DICA: Muitos locais da cidade não aceitam cartões de débito/crédito como forma de pagamento, por isso assim que chegar, tente levantar dinheiro numa das muitas caixas multibanco disponíveis.

À medida que o dia chega ao fim, encontre um bom rooftop bar para desfrutar de um refrescante chá de menta ou de um coquetel marroquino enquanto observa o pôr do sol. Os rooftops do Hotel Maison MK e o L’Amazigh Rooftop, localizados no coração da medina são uma boa opção, assim como o DarDar Rooftop Bar & Restaurant, também na medina, que oferece um ambiente acolhedor e boémio e vistas panorâmicas sobre a Mesquita Koutoubia, a medina e as montanhas do Atlas.

Marraquexe
créditos: @your_passport

Se gostar do lugar fique para jantar, ou então opte por um restaurante tradicional com entretenimento ao vivo como o Tanjia, localizada na medina, perfeito para apreciar os sons rítmicos da música marroquina enquanto se delicia com o melhor da gastronomia local.

DICA: É fácil perder-se no labirinto que é a medina, mas o Google Maps funciona bem, dada a quantidade de pequenas ruas e becos que existem, por isso não hesite em usar a aplicação como ajuda.

NOITE

Marrquexe ganha vida à noite e há muitas opções para vivenciar a vibrante vida noturna da cidade. Clubes como  o 555 Famous Club, que costuma apresentar DJ’s internacionais ou o Theatro Marrakech que tem de tudo, desde acrobatas a cuspidores de fogo e bateristas, são boas opções.

Marraquexe
créditos: Theatro Marrakech | Elite Marrakech

DICA: Escolha bem o lugar onde se vai hospedar. Em Marraquexe há hotéis e alojamentos para todas as bolsas e uma das melhores experiências que se pode ter na cidade é ficar hospedado num riad (casa típica com um pátio interior). São muitos e maravilhosos os riads de Marraquexe, alguns com belas piscinas e preços muito acessíveis. Mas atenção, a maioria dos riads fica localizado dentro da medina — a parte mais caótica da cidade, por isso conte com ruas estreitas e becos escuros, muitas vezes mal iluminados à noite, e com a hipótese do táxi do aeroporto não o conseguir deixar à porta. Investigue com antecedência o lugar onde quer ficar, veja no Google Earth a localização exata, leia os comentários que as pessoas que lá se hospedaram fizeram nas plataformas de reserva e, se achar que não é para si escolha antes um hotel das grandes cadeias hoteleiras que ficam fora da medina, na zona mais moderna da cidade.

Para mais roteiros, inspiração e ideias para passeios, férias e fins de semana em Portugal e no mundo, espreitem o The Travellight World e a minha página de Instagram