Se o aparelho, batizado de Overture, atender a todas as normas, poderá transportar passageiros a partir de 2029 com o dobro da velocidade dos aviões comerciais mais rápidos.

Segundo Jon Ostrower, editor da publicação especializada "Air Current", o anúncio representa uma mudança de tendência na indústria. "Na última vez em que a United encomendou um avião supersónico, o homem ainda não havia pisado na Lua", escreveu no Twitter. "A United vai na contramão da tendência das companhias aéreas mais consistente dos últimos 50 anos: o desejo de voar mais barato, e não de forma mais rápida."

Segundo a Boom Supersonic, o Overture será apresentado em 2025, voará pela primeira vez em 2026 e começará a transportar passageiros em 2029. Ele funcionará 100% a base de combustível sustentável para aviões (sustainable aviation fuel, SAF).

Nenhuma das empresas divulgou os detalhes financeiros do acordo. Além do custo de desenvolvimento do aparelho, a fabricante terá que superar outros obstáculos, como as reticências envolvendo os problemas sonoros ligados aos aviões que cruzam a barreira do som.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.