romovido pela Federação Internacional de Campismo, Caravanismo e Autocaravanismo (FICC) o encontro é organizado em parceria com a Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal (FCMP) e pela Câmara local e vai concentrar, na Expolima, durante dez dias mais de 600 unidades de campismo, caravanismo e autocaravanismo.

Segundo o presidente da FICC, João Alves Pereira, citado naquela nota, este segmento turístico "está crescer em Portugal e no resto do mundo, atraindo cada vez mais turistas".

"São as formas mais antigas, tradicionais e económicas de turismo em que há um contacto privilegiado com a natureza e onde o conforto não tem de ser obrigatoriamente colocado à parte", afirmou.

De acordo com os dados revelados pela FICC, baseados no último estudo do Turismo de Portugal que assentou em números do Instituto Nacional de Estatística (INE), cerca de "1,6 milhões dos turistas que visitam Portugal são campistas, o que equivale a 5,6 milhões de dormidas em parques de campismo".

"França, Espanha, Holanda, Reino Unido e Alemanha são os países que geram o maior número de dormidas nos parques de campismo, com quotas na ordem dos 24%, 17%, 16%, 15% e 12%, respetivamente", sustentou.

A FICC adiantou que em 2016 encontram-se em atividade mais de 200 parques de campismo em Portugal.

Com o tema «Criando pontes de amizade entre os povos» este é o quarto encontro mundial promovido pela FICC em Portugal. Em 1975 realizou-se o primeiro evento na Lagoa de Santo André. Dez anos depois decorreu na Ericeira e uma década depois em Aljezur.

Atualmente, a FICC, fundada em 1993 é a única organização mundial dedicada à modalidade de campismo, caravanismo e autocaravanismo com 75 associações que representam 38 países.

Em Portugal são membros desta organização mundial dois associados, Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal e o Automóvel Club de Portugal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.