Dado que existem imensas marcas no mercado para cada tipo de tenda, vamos focar-nos nas diferenças entre tipos de tenda e não nas diferenças entre marcas de tendas.

Apresentamos de seguida um breve resumo do que existe no mercado:

Tendas de tejadilho

Existem em dois formatos, tendas de tejadilho rígidas (TTR) e tendas de tejadilho em lona (TTL). Em ambas consegue-se estar sentado dentro da tenda e podem ser montadas em barras de tejadilho ou grades. Na sua generalidade a grande diferença entre elas são a forma de abrir e fechar e o tempo que demoramos nessa tarefa.

  • TTR: feitas em fibra de vidro ou alumínio, quando arrumadas parecem um porta-bagagens de tejadilho. Montam-se fazendo subir a parte de cima, ficando rodeada por lona. Atualmente a maioria são de abertura automática, ou seja, muito rápidas a preparar. Em termos de tamanhos podem ir dos 120cm aos 200cm de largura.
 TTR da James Baroud
fig.1 TTR da James Baroud com toldo. De notar o túnel de acesso à tenda através do toldo ou anexo isolado do exterior. Foto cedida pela MomentUs.
  • TTL: Quando montadas, são todas em lona com a exceção do chão que é rígido. Como iremos ver demoram muito mais tempo a preparar que as rígidas. Existem em tamanhos desde os 140cm aos 240cm de largura e a entrada pode estar protegida da chuva ou não, conforme os modelos.
TTL da Autohome
fig 2. TTL da Autohome. Toda em lona com um teto apenas.

TTL da Darche
fig 3. TTL da Darche. Formato mais comum deste tipo de tendas e a "flysheet" na parte de cima. Foto cedida por Paullus Pajeru.

Tendas de chão

Existem inúmeros formatos e tamanhos diferentes. Para simplificar, vamos agrupar em dois tamanhos diferentes. Tendas de chão pequenas (TCP), servindo apenas para dormir e tendas de chão grandes (TCG), onde cabemos em pé no interior da tenda. Dentro de cada um destes tamanhos, existem vários conceitos diferentes que se prendem com o tipo de montagem.

  • TCP: geralmente têm até 130cm de altura e são na sua maioria montadas usando varetas. Conforme os conceitos podem ser auto-sustentáveis ou dependentes de estacas para se manterem em pé.
TCP de montagem rápida da Quechua
fig 4. TCP de montagem rápida da Quechua. Tem duplo teto e espaço para dormirem 4 pessoas confortavelmente.
  • TCG: podem ter até 200cm de altura e possibilitam estar em pé no interior da tenda, além do enorme espaço que proporcionam. Naturalmente que este tamanho traz complexidade na montagem.
TCG da Vango
fig 5. TCG da Vango de duplo teto e montagem por varetas. Além de permitir estar em pé lá dentro, tem um espaço enorme.

De seguida, iremos fazer uma análise das vantagens e desvantagens de cada tipo de tendas, tendo em conta alguns tópicos, para simplificar.

Rapidez de montagem

  • Tendas de tejadilho: as TTR são muito mais rápidas de montar e arrumar do que as TTL. Enquanto que nas TTL, é necessário retirar uma capa de proteção, puxar a tenda e ajeitar a escada de modo a ficar direita, e em algumas ainda é necessário esticar as janelas e afins, nas TTR demora-se segundos a abrir. O mesmo se passa na hora de arrumar, nas TTR é um processo bastante simples ao contrário das TTL. Em qualquer uma delas é possível deixar o colchão, sacos-cama e almofadas no interior. Mesmo nas TTL, com a lona molhada depois de uma noite de chuva, na nossa experiência, o material interior não fica molhado depois de arrumada.
  • Tendas de chão: Nas TCP existem as de montagem rápida (Quechua, Qeedo, Coleman e outras marcas com as suas variantes) ou de varetas. As de montagem rápida, são muito rápidas quer de montar e arrumar, sendo equiparáveis às rígidas de tejadilho. As de varetas, demoram mais tempo, apesar de nas mais recentes o processo já estar bastante simplificado. Nas TCG, existem muito poucas de montagem rápida, mas existem (Qeedo, Coleman e outras menos conhecidas) e nestas o tempo de montagem é rápido (nós temos uma Qeedo e monta-se em cerca de 1 min). Se considerarmos as TCG de varetas, dependendo da marca, demoram consideravelmente mais tempo a montar e arrumar. Mas existe um pormenor a ter em conta, numa tenda de chão é sempre necessário colocar colchão, sacos cama e almofadas se for caso disso e normalmente ainda é necessário encher os colchões. Este fator aumenta o tempo de preparação de uma tenda de chão principalmente no caso das tendas de varetas que já por si demoram mais tempo a montar. Da nossa experiência, a montagem de uma TCG ou TCP de montagem rápida, com colocação do material para dormir, demora mais ou menos o mesmo tempo que a nossa TTL, uma Autohome Overzone. Não contando com o enchimento de colchões naturalmente! De notar que há TTLs, que depois de abertas, têm janelas e cabos para esticar que aumentam o tempo de preparação. Não é uma comparação 100% rigorosa mas permite ter uma ideia dos tempos de preparação.
TCG de montagem rápida da Qeedo
fig 6. TCG de montagem rápida da Qeedo de teto único. Permite estar em pé dentro da tenda e é muito espaçosa.
  • Anexos: Outro ponto a ter em conta quando comparamos as tendas de chão com as tendas de tejadilho, é o espaço interior. É que numa TCG, quando montada tem cerca de 2m de altura, ou seja, faz logo a vez do espaço para dormir e de anexo. Nas tendas de tejadilho, para termos este espaço extra é necessário acrescentar um anexo. Tanto nas TTR como nas TTL, é possível ter soluções de anexo com entrada para a tenda isolado do exterior, mas o tempo de montagem aumenta significativamente. Nas TTR da Autohome esta possibilidade não é completamente isolada como nas TTR da James Baroud tanto quanto sabemos (ver fig 1).
Anexo duma TTL da Autohome
fig 7. Anexo duma TTL da Autohome. Em algumas tendas o anexo pode ser totalmente fechado ou aberto num dos lados.
Anexo de uma TCG Vango
fig 8. Numa TCG, neste caso uma Vango, o anexo está incluído na montagem da tenda.

Impermeabilidade e respirabilidade

Este ponto é talvez o mais importante para nos sentirmos confortáveis num acampamento mas também difícil de analisar sem ser testado na prática. Convém perceber como as diversas tendas são concebidas. Podemos ter construção em duplo teto ou teto único.

  • Nas tendas de teto único, como é o caso das tendas de tejadilho, a lona tem de ser impermeável e respirável ao mesmo tempo. A impermeabilidade da lona é medida pela coluna de água que indica a quantidade de água que a lona aguenta até começar a deixar entrar água. Costuma variar entre os 600mm e os 6000mm e uma medida de 1500mm já é indicador de boa impermeabilidade em condições normais. Quanto maior for a impermeabilidade da lona, menor vai ser a respirabilidade e vice versa. Não existem tecidos 100% impermeáveis e respiráveis! É sempre preciso um equilíbrio entre os dois. Na realidade, o que se pretende não é um tecido impermeável mas sim resistente à água, de modo a termos uma boa respirabilidade. É esta capacidade que previne o fenómeno de condensação tão comum nas tendas de baixa qualidade. Uma das maiores dificuldades em perceber a qualidade das lonas neste ponto, são as inúmeras designações e tipos diferentes de matéria prima usada. Uma boa respirabilidade previne o fenómeno de condensação, mas não o elimina por completo. Nas tendas com lonas menos respiráveis, pode ser necessário manter alguma abertura em situações de frio e chuva prolongada. Na nossa experiência com a nossa TTL, nunca temos aberturas durante a noite para evitar correntes de ar e só se forma alguma condensação no teto quando está a chover ou muito frio e nada de preocupante. Outro local onde se forma condensação é debaixo dos colchões e convém colocar um colchão anti-condensação para evitar que o colchão fique molhado. As TCG de montagem rápida, também costumam ter um teto único e dado que para manter o baixo peso necessitam de lonas mais leves, para conseguirem boa resistência à água vão ter fraca respirabilidade e a condensação é um problema. Nestas tendas, como nós podemos atestar com a nossa Qeedo (ver fig 6), forma-se muita condensação em acampamentos de inverno e é necessário manter aberturas para ventilação.
  • Nas tendas de duplo teto, o problema da condensação mantém-se, só que não é visível nem incomodativo. Isto porque a condensação forma-se sempre nos tecidos em contacto com o exterior e entre esse tecido e o espaço interior da tenda existe o tal 2º teto, muito respirável, que não nos deixa ver nem sentir as gotículas de água provenientes da condensação. Estas tendas podem ter uma lona externa muito resistente à água dado que mesmo que se forme condensação não nos afeta. Nas tendas de chão, este tipo de construção é a norma já desde há muito tempo. É muito eficaz contra a chuva, confortável e permite tendas muito leves, daí este ser o tipo de tendas mais usado para o montanhismo. Apesar de raro, existe uma marca que vende tendas de tejadilho com duplo teto, a Trekking francesa. No entanto, algumas marcas como a Autohome e a Tepui vendem uma capa externa para se montar em situações extremas de humidade ou neve que cria um segundo teto com todas as vantagens inerentes. E a James Baroud inclui nas suas TTR um ventilador para ajudar a libertar a condensação, também quanto sabemos são as únicas no mercado.
TTL da Trekking com duplo teto
fig 10. TTL da Trekking com duplo teto. Formato invulgar sendo também a tenda de tejadilho mais leve.
  • No que toca aos anexos, aplica-se o que foi dito anteriormente. No entanto, existe um pormenor que em situações de muito vento e chuva pode fazer a diferença. Nestas situações o chão deve ser selado ou com possibilidade de se fechar completamente juntamente com as paredes como em algumas TCG da Vango ou as TTL da Darche. Mas ter em atenção que nem todos os anexos das tendas de tejadilho ou TCG são assim. Por exemplo num acampamento em dunas em Marrocos onde se levantou uma tempestade de areia após montarmos acampamento, tivemos de abrigar toda a gente dentro da nossa Vango que é completamente selada. Não fosse assim e aquela areia tão fina teria entrado tenda adentro.
Pormenor do chão de uma TCG
fig 10. Pormenor do chão de uma TCG completamente selada do exterior.

Leia mais sobre este tema no artigo Tenda de chão ou tenda de tejadilho o que escolher?, incluindo:

  • Opacidade à luz, retenção de calor e resistência ao vento
  • As tendas em viagem
  • E com crianças?
  • Preços
  • Qual a melhor tenda para mim?

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.