No início era apenas uma casa rústica com sala e dois quartos, mas entretanto outras cinco casinhas de pedra foram construídas num terreno com oito hectares.

As giestas foram utilizadas para cobrir os típicos telhados das novas casas, que são iguais na construção, apenas diferentes na decoração.

No rés-do-chão existe uma kitchenette completamente equipada, uma cama para duas pessoas, uma área de estar com um sofá, mesa para refeições, casa de banho, lareira e alpendre com mesa e rede de descanso.

No 1º andar, um quarto com cama de casal e uma pequena varanda, que dá uma verdadeira sensação de conforto e aconchego. Tive mesmo aquele sentimento de estar em casa, entre família.

Os nomes escolhidos para identificar as casas remetem para as tradições locais, a cultura pastorícia da região, a vida simples e equilibrada do campo.

São o mote para a decoração personalizada: Churra, Pastor, Ribeira, Cotovia e Loba. Ao reservar no Chão do Rio dá para escolher a casa que mais se gosta.

Por lá ainda se consegue aproveitar o céu estrelado, os cheiros naturais ou os sons da aldeia (ouve-se o sino da igreja tocar e o galo cantar várias vezes por dia).

Por volta das 17h, o saco de pano, recheado de pão morno e estaladiço, é deixado no alpendre da casa pela padeira da terra.

Dormir rodeado de natureza e tranquilidade no Chão do Rio
créditos: Viajar em Família

A cesta do pequeno-almoço já está em cima da mesa quando chegamos, com muitas delícias (essencialmente regionais): compota de abóbora, ovos da quinta, mel e requeijão da serra, fruta, bolo negro de Loriga.

Aproveitem todo o sossego que encontram no Chão do Rio para explorar a propriedade. Há muito para fazer: alimentar a Estrela e a Flor (as ovelhas), recolher os ovos das galinhas, Nadar na piscina biológica, fazer piqueniques, fazer churrascos, descansar nas rede, passear nos trilhos, andar na calçada romana, andar de bicicleta e brincar no parque infantil.

Chão do Rio

Rua da Calçada Romana, Travancinha

Seia, Portugal

www.chaodorio.pt

Por Joana Batista, do Viajar em Família

Nota: O chão do Rio sofreu alguma destruição com os fogos de Outubro de 2017, mas espera recuperar em breve.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.