Em Portugal, já se pode dormir num moinho em várias zonas do país. Nós escolhemos a Quinta dos Moinhos de São Filipe em Setúbal, com dois moinhos transformados em pequenas casinhas turísticas.

E como aprendemos por lá, em território português cada moinho tem um nome, os desta quinta chamam-se Penico e Comua. O nosso estava equipado para quatro pessoas: sala com sofá-cama e cozinha no andar de baixo; quarto com cama de casal, casa de banho no andar de cima e ainda uma mini mezzanine no último andar.

Quando chegámos, o moinho estava limpíssimo e bem quentinho, transmitindo um ambiente muito acolhedor.

A configuração deste alojamento não engana, os miúdos perceberam logo que estávamos mesmo a dormir num moinho. Mas perguntaram pelas velas. E a justificação é simples. Os edifícios estavam bastante degradados quando foram recuperados no ano 2000 (agora exibem os padrões de todo o conforto moderno), por isso as velas e as mós foram retiradas e fazem agora parte da decoração do jardim da propriedade.

Dormir num moinho em família
Um dos espaços do moinho créditos: Viajar em Família

Dormir num moinho foi então para nós uma experiência bem gira. A internet com acesso gratuito agradou a todos, a lareira acesa ou o silêncio também. A deslumbrante paisagem que se podia usufruir dali deslumbrou-me principalmente a mim. Que quase não consegui tirar os olhos das janelas!

Durante a noite, há muitas luzes dos barcos de pesca e dos ferries que fazem constantemente a travessia para a península de Tróia. Durante o dia, há a vegetação da Serra da Arrábida, o Rio Sado, o Oceano Atlântico e outra vez os barcos, os ferries, a península de Tróia mas agora com toda a paleta de cores disponível.

Não sei se foi pura sorte ou se o clima é sempre assim, mas a verdade é que enquanto estivemos dentro do moinho não se ouviu nada, nem mesmo o vento.

Acordámos com um magnífico dia de sol, sem qualquer perturbação climatérica a assinalar. Muito ar fresco que nos permitiu comer, rir e conversar no terraço durante horas pela manhã.

O pequeno-almoço (leite, iogurtes, sumo, queijo, fiambre, doces, manteiga, compota caseira e fruta), já estava no frigorífico quando chegámos, mas o pão fresco foi deixado à porta logo pela manhã. O que nos deu liberdade para organizarmos esta refeição como melhor entendemos. A cozinha estava bem equipada com pratos, copos, talheres, chaleira eléctrica, forno e torradeira.

Dormir num moinho em família
As vistas são fantásticas créditos: Viajar em Família

Eu gostei muito da janela da casa de banho com vista para a serra, acho que acordar assim é terapia garantida! A pequena mezzanine no último andar fez as delícias do Gonçalo que encontrou ali um refúgio para ouvir música com vista privilegiada e muito sossego a condizer. Já o Francisco preferiu todos aqueles caminhos exteriores quase labirínticos e o grande parque infantil feito de baloiços de madeira para as suas habituais descobertas e aventuras super mega radicais.

Existe também por ali uma piscina exterior mas a temperatura que se fazia sentir não permitiu a sua utilização.

Uma última dica, se o GPS vos enviar para um caminho íngreme de terra batida voltem para trás. Há uma outra estrada muito mais fácil e sempre alcatroada para lá chegar acima, que se apanha virando à direita quase no fim da Avenida Luísa Todi.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.