Desde o flamenco apaixonado de Espanha até aos elegantes movimentos de ballet da Rússia, as danças são também um reflexo da cultura local.

Samba, Brasil

O samba é uma dança bastante animada e rítmica, com origem no Brasil, sendo muito popular em São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador. Se tiver oportunidade de visitar uma das famosas celebrações do carnaval no Brasil, ficará cercado por dançarinos de samba até onde a vista alcançar. Se quiser aprender com os locais, há várias escolas no país.

Onde ficar: O Rio Panoramic oferece vistas incríveis sobre a cidade e fica a uma curta distância do Museu do Samba, onde poderá ficar a conhecer ainda melhor esta dança típica brasileira.

Ballet, Rússia

Quando se fala de uma forma de dança clássica como o ballet, são necessários anos de trabalho árduo e disciplina para conseguir desenvolver a técnica perfeita. Os russos são apaixonados por esta forma de dança e reconhecidos mundialmente por formar alguns dos melhores bailarinos do mundo. Se quer apreciar aqueles magníficos saltos e piruetas de máxima precisão, assista a uma apresentação no Tchaikovsky Concert Hall, no Ballet Bolshoi e no Teatro Opera ou no Teatro Nacional de Ballet. Uma das técnicas russas mais famosas chama-se Vaganova, usada amplamente na Europa e na América do Norte.

Onde ficar: A condizer com a elegância do ballet clássico, o St. Regis Moscow Nikolskaya oferece um ambiente requintado. Além disso, está a uma curta viagem de carro do Tchaikovsky Concert Hall.

Flamenco, Espanha

A dança flamenca tem centenas de anos e ainda hoje é apresentada na sua terra natal, Espanha, mas também é popular nos EUA e Japão. Sevilha é a anfitriã de um dos maiores festivais de flamenco, onde se apresentam os melhores dançarinos e músicos do mundo.

Onde ficar: Situado no centro histórico de Sevilha, o charmoso La Casa del Maestro Boutique foi originalmente a casa do famoso guitarrista de flamenco, Nino Ricardo. A decoração dos 11 quartos é inspirada nas suas canções.

Valsa, Viena

A valsa surgiu na Alemanha e Áustria durante o século XVI e é hoje em dia um clássico das danças de salão. A valsa tem as suas raízes como uma forma de dança folclórica e é expressa em diferentes estilos, como a valsa alemã ou vienense. Atualmente, há várias escolas no país que introduzem uma valsa reinventada onde se incluem ritmos e batidas modernas.

Onde ficar: Ritz Carlton, além do ambiente de luxo e requinte, oferece também aos seus hóspedes a oportunidade de participarem num verdadeiro baile de gala ao estilo de Viena.

Hula, Hawai

Hula é a dança nacional do Hawai e tem uma tradição muito antiga. Os nativos havaianos ainda dançam o Hula como forma de preservar e celebrar a sua história, mitologia e cultura únicas. Enquanto que atualmente a maioria das danças hula havaianas são executadas por mulheres, tradicionalmente os homens também o faziam. A Hula é acompanhada pelo canto (Oli) ou pela música (Mele), onde as palavras são retratadas em forma de dança.

Onde ficar: O Aston Maui KaanapaliVillas situado no meio de um jardim tropical e de frente para a praia, oferece um ambiente verdadeiramente havaiano.

Noh Mai, Japão

Há muitas danças tradicionais no Japão, mas uma das mais antigas é Noh Mai, que remonta ao século XIII. Esta forma de arte abrangente é dançada, e acompanhada por flautas e pequenos tambores, e muitas vezes é coreografada para contar uma história, com as fábulas tradicionais japonesas a desempenharem um papel importante. Para os viajantes que procuram experimentar a Noh, o destino deverá ser Tóquio, onde encontrará uma seleção de locais com palco Noh, como o Teatro Nacional Noh, o Teatro Kanze Noh e o Teatro Cerulean Tower Noh.

Onde ficar: Para experimentar a antiga dança japonesa Noh Mai, fique num Ryokan tradicional como o HOSHINOYA Tokyo. Está também localizado a uma curta distância de carro de vários teatros Noh Mai.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.