O começo é muito importante e recomendamos que inicies o dia na Estação de S. Bento. Inaugurada a 5 de outubro de 1916, contém mais de 20.000 azulejos pintados à mão, com algumas das histórias mais importantes e marcantes das tradições de Portugal. Considerada por muitos como uma das mais belas estações ferroviárias do mundo é o ponto de partida ideal para um dia carregado de simbolismo.

E mal colocas um pé fora da estação vais sentir o cheiro da castanha quentinha perpetuada pelas vozes do Norte, numa cidade onde a agitação é rainha. Uns metros à frente, eis que surge a Avenida dos Aliados, uma das artérias da cidade e que tem ligação à Rua de Santa Catarina, principal rua do comércio local portuense. Aqui, poderás encontrar lojas, restaurantes, cafés, shopping, a famosa Capela das Almas e, ainda, artistas de rua que deliciam por quem lá passa.

O Porto é talento e, também diversão e, por isso, deves conhecer as Galerias de Paris. Em tempos de confinamento não será possível desfrutar das Ruas da Galeria de Paris, Cândido dos Reis e Conde de Vizela como se gostaria, mas quando regressarmos à dita “normalidade” não te esqueças de aproveitar a diversão noturna com vista para elegantes edifícios, tais como a Torre dos Clérigos. E por falar em Torre dos Clérigos, tens mesmo de visitar este monumento. Construída por Nicolau Nasoni, conta com 75 metros de altura e aproximadamente 240 degraus, mas a vista da cidade é impagável e vale mesmo a pena.

E para os amantes de Harry Potter e de edifícios emblemáticos, que tal visitar a mágica Livraria Lello? Delicia-te com um ambiente único, onde se comprares um livro o preço do bilhete será deduzido.

E como nos preocupamos com os espaços verdes, recomendamos uma visita aos Jardins do Palácio de Cristal, onde podes “laurear a pevide” por avenidas repletas de belas árvores e onde podes (re)descobrir verdadeiros tesouros, tal como a magnífica Capela do Rei Carlos Alberto, construída em meados do século XIX. E toda esta visita acaba por ser acompanhada pelos míticos pavões que por lá passam e pela imponente Super Bock Arena Pavilhão Rosa Mota. E para terminar a tarde, nada como um sunset com vistas panorâmicas para as cidades de Porto e Gaia, sobre o Rio Douro no inesquecível Passeio das Virtudes.

O dia já vai longo e com o aproximar da noite, tens mesmo de passar pela Ribeira portuense. Serás sempre recebido com um sorriso nas ruas e ruelas estreitas, repletas de histórias e encantos. O Centro Histórico do Porto está classificado pela UNESCO como Património Cultural da Humanidade e a Ribeira faz parte, claro está!

E para terminar a noite em beleza, visita a ponte D. Luís I e deixa-te enamorar pelo sabor do vento e pela cidade iluminada que tem vista para Gaia. Como diz o mágico Rui Veloso, “por ruelas e calçadas/ da Ribeira até à Foz/por pedras sujas e gastas/ e lampiões tristes e sós”.

Seja qual for o caminho que escolheres de uma coisa podes ter a certeza: no Porto nunca te vais sentir só e terás sempre braços abertos para te receber naquela que é a Mui Nobre Sempre Leal e Invicta cidade do Porto.

Texto por: Sofia Soares

Fotografias por: Rui Alberto Vieira

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.