A nossa primeira paragem foi em Castelo de Vide no Alto Alentejo. No topo de uma encosta encontra-se o tal castelo rodeado de casas brancas, jardins e praças. Ali há muito por explorar, entre o centro da vila, a judiaria, o centro histórico e claro, o castelo, é fácil perdermo-nos propositadamente.

Ali bem perto, a cerca de 10km, está o Marvão. Ouvíamos falar desta vila sem nunca a termos visitado e os relatos deixaram-nos curiosos. E não podíamos ter ficado mais surpreendidos com esta que em tempos foi considerada a fortaleza mais inconquistável de todo o reino.

Castelo de Marvão
Castelo de Marvão créditos: Mais Pra lá

Protegida por muralhas que guardam as suas ruelas pitorescas, esta vila medieval fica tão alta que a vista do seu castelo é imensa. É sem dúvida alguma uma das preciosidades de Portugal!

O nosso rumo segue a direção de Évora ao longo de imensas planícies em tons de amarelo e onde os sobreiros são a companhia de quem as atravessa. E, com vastos quilómetros entre si, lá vão aparecendo as cidades e vilas alentejanas. Sempre no topo de pequenas colinas, mostram hoje as suas casas térreas brancas, calmas e serenas, e ao mesmo tempo ostentam os seus castelos e fortificações que relembram lutas e conquistas de outros tempos. Antes de chegarmos a Évora fomos passando por cidades como Portalegre e Estremoz e também por vilas como Alter do Chão, Fronteira e Evoramonte.

Pedalando pelas ruas de Portalegre
Pedalando pelas ruas de Portalegre créditos: Mais Pra Lá

Não é difícil perceber o porquê de Évora ser classificada como Património Mundial da UNESCO desde 1986. Uma verdadeira cidade-museu com ruas e edifícios guardados por muralhas que a conservaram quase inalterada ao longo dos séculos.

O centro histórico não é muito grande, o que torna fácil explorar o que esta cidade tem para oferecer. A Sé Catedral, a Praça Giraldo, o Centro de Arte e Cultura, a Igreja de S. Francisco e a sinistra mas super interessante Capela dos Ossos, o Museu do Relógio, a Universidade (a segunda mais antiga do país) e claro, o Templo Romano são apenas alguns dos muitos exemplos dos locais fascinantes para visitar Évora.

Mesmo com tanto por descobrir, não podíamos deixar de arranjar tempo para procurar o restaurante preferido da cidade. E lá encontrámos o nosso! Chama-se O Templo e, caso visitem Évora, passem por lá para experimentar a comida regional feita à moda da avó do Sr. Vasco, proprietário deste sítio acolhedor e com comida deliciosa.

Templo romano em Évora
Templo romano em Évora créditos: Mais Pra Lá

Ainda arrebatados por toda a beleza de Évora, seguimos novamente pedalando em direção à raia alentejana, desta vez para junto do Alqueva. Monsaraz é local de paragem obrigatória para se fazer mais uma viagem no tempo (recorrentes quando se visita o Alentejo) ao atravessar o interior desta vila muralhada de fortes influências militares e religiosas que continuam bem preservadas até aos dias de hoje. A sua localização privilegiada, no topo de uma colina com vista sobre o Guadiana, mesmo junto à fronteira com Espanha, fez deste um local sempre muito cobiçado pelos povos que o disputavam e hoje continua a esconder muitas maravilhas. Não é à toa que Monsaraz é uma das vencedoras do concurso 7 Maravilhas de Portugal realizado em 2017!

Vila muralhada de Monsaraz
Vila muralhada de Monsaraz créditos: Mais Pra Lá

A vista do castelo de Monsaraz sobre a albufeira do Alqueva é qualquer coisa de extraordinário. E é precisamente numa das margens deste lago que viemos a ter uma das maiores surpresas em terras alentejanas: Mourão, uma vila raiana portuguesa com uma rica história! Outrora palco da batalha de Mourão onde portugueses e castelhanos se defrontaram no decorrer da Guerra de Sucessão de Castela, hoje a sua calma e pacatez apaixonam por si só.

Com uma praia fluvial excecional e um céu estrelado de cortar a respiração. Importa lembrar que a zona em redor do Alqueva foi o primeiro destino turístico starlight no mundo. E que incrível que é ficar só deitado a observar as estrelas!

Céu estrelado em Mourão, junto ao lago do Alqueva
Céu estrelado em Mourão, junto ao lago do Alqueva créditos: Mais Pra Lá

Mértola foi o nosso último destino no interior alentejano durante esta volta a Portugal em bicicleta. Em tempos um dos mais importantes portos fluviais do Mediterrâneo, guarda ainda hoje vestígios da presença de grandes civilizações. A coroar a vila está o castelo de Mértola e, lá em baixo, as águas do Guadiana. Ali bem perto ainda visitámos as aldeias mineiras de Pomarão e de Mina de S. Domingos, a Praia Fluvial da Tapada Grande e o Pulo do Lobo, referido por José Saramago no seu livro Viagem a Portugal destacando a violência daquelas águas.

Vista sobre Mértola e Rio Guadiana
Vista sobre Mértola e Rio Guadiana créditos: Mais Pra Lá

O Alentejo é uma região que se distingue pelas suas paisagens idílicas, pelo seu ritmo compassado e pelas cidades e vilas carregadas de histórias. Temos a certeza que muito ficou ainda por ver e ansiamos por voltar à descoberta desta maravilhosa região.

Durante esta nossa travessia de Portugal ainda vamos ter a oportunidade de ver o que a costa alentejana tem para nós mas antes… o Algarve espera-nos!

DICAS:

• Em Castelo de Vide podes ficar alojado na antiga estação ferroviária que hoje abre portas como alojamento local. A Pensão Destino conserva ainda muito do património ferroviário e tem uma fachada em azulejo que é magnífica. Recomendamos-te totalmente este pequeno alojamento!

• Em Évora aproveita a varanda junto ao Templo Romano para te deslumbrares numa vista incrível ao pôr-do-sol.

• Prova as iguarias regionais feitas à moda da avó do Sr. Vasco no restaurante O Templo em Évora. Como o próprio diz “são de ir ao céu e voltar”… nós provámos e são mesmo!

• Bem no centro histórico de Évora e com preços acessíveis, podes ficar alojado no Old Évora Hostel. A base certa para partires à descoberta desta linda cidade.

• Visita a zona do Alqueva com paragem obrigatória em Monsaraz, mas não deixes de parte vilas como Mourão e Moura!

• A 6km de Mourão podes visitar a nova aldeia da Luz que veio substituir aquela que ficou submersa pelas águas da Barragem do Alqueva em 2002.

• Na pacata vila de Mourão recomendamos o alojamento Os 5 Sentidos. Além de ficares alojado num local bem catita, a Ana é uma ótima anfitriã e vai ajudar-te a chegares aos melhores sítios da região!

• Numa visita à zona de Mértola, não percas a Praia Fluvial da Tapada Grande na Mina de São Domingos nem o Pulo do Lobo.

Não deixem de seguir o que vamos fazendo dia a dia na nossa página Facebook ou no Instagram.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.