A zona envolvente da Lagoa de Óbidos tem muitos espaços verdes, como por exemplo caniçais que servem de abrigo a algumas espécies. Por outro lado, oferecem excelentes pontos de observação.

Aves na Lagoa de Óbidos
créditos: andarilho.pt

Há duas torres de observação de aves. Uma delas é na foz do rio Real, uma zona verde, afastada de núcleos urbanos e de fácil acesso.

Há também aqui um parque de merendas e é ponto de passagem de um trilho.

Aves na Lagoa de Óbidos
créditos: andarilho.pt

Um pouco mais à frente é frequente encontrar flamingos.

Aves na Lagoa de Óbidos
créditos: andarilho.pt

Na altura da nossa visita eram dezenas que se multiplicavam com o reflexo na água.

Aves na Lagoa de Óbidos
créditos: andarilho.pt

O ambiente é calmo, outras aves como o corvo marinho, pato real ou as garças reais sinalizam a lagoa e os flamingos pareciam mais distendidos, abrindo por vezes as asas de cor laranja.

Aves na Lagoa de Óbidos
créditos: andarilho.pt

A aproximação por terra tem o risco de atolarmos os pés na lama. É mais aconselhado em pequenos barcos que lentamente se aproximavam dos flamingos.

Aves na Lagoa de Óbidos
créditos: andarilho.pt

Do outro lado da lagoa, na Barrosa, há também um ponto de observação dos flamingos. Há um circuito de bicicleta e pedestre a partir de Foz de Arelho.

Aves na Lagoa de Óbidos
créditos: andarilho.pt

Os flamingos da Lagoa de Óbidos faz parte do programa da Antena1 Vou Ali e Já Venho e a emissão deste episódio pode ouvir aqui.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.