O nosso modelo-guia lisboeta não sabe poesia, porém encanta qualquer pessoa que o vê e que o segue na sua página. Tem seguidores de todo o mundo, já! Ele senta-se e aguarda que lhe seja colocado um lenço diferente, em quase todos os posts. Mas também aparece com indumentárias muito bonitas e merece prémio pelo estilismo (donos com bom gosto e com amor de verdade!). Depois quase ‘sorri’ para a lente fotográfica que o acompanha há cerca de dois anos. Ou assume uma atitude de verdadeiro viajante, observando o redor. Tem sempre muitos turistas que adoram tirar fotos com ele. Uma vedeta, sim! Apresento-vos o Simão, @simao_the_beagle, o cão do Instagram que apresenta Lisboa no seu melhor.

Nas pesquisas que faço, vou deambulando entre as recordações das minhas viagens e também lendo o que os leitores e viajantes vão publicando. Decidi investigar mais de perto o bonito beagle que aparecia constantemente quando eu digitava #lisboa. Marquei uma entrevista com a dona (o Simão tem uma bonita família) que começou por me contar, via zoom, que o seu filho criou o Instagram para o seu animal de estimação. Todavia, não queriam que fosse mais uma daquelas páginas de animais, com publicidades excessivas ou meras postagens de animais. Não, a dona decidiu ser pedagógica e juntou duas vontades num trato só: o filho teria o seu cão a brilhar no Instagram, mas alguma didática útil nesta ação. Como? O filhote aprender sobre cultura portuguesa enquanto usufruem de bons passeios por cá. Primeiro fazia a prospeção do local e depois marcavam a viagem! Aliás para que servem redes sociais, e estes artigos, se não for para aprendermos enquanto também nos divertimos de forma saudável? Assim começou uma linda mãe, uma bela criança e o estupendo Simão a marcar passo por Lisboa.

A mãe agenda pedacinhos deliciosos do seu tempo para levar ‘o grupo’ a diferentes locais da cidade. E, claro em cada canto encontramos, na bela cidade moura de Portugal, histórias que fazem qualquer pessoa parar para ouvir e aplaudir. A mamã faz questão de ensinar História e Cultura ao seu filho, enquanto o Simão caminha ao lado. E em quatro patas fica a lição estudada nos dias em que podem fazer os passeios! Aliás podem ver que cada fotografia do Simão tem a descrição bilingue sobre os cantinhos lisboetas. Lição é, então, para todos. Mas, não vão acreditar nisto! O Simão é que escolhe as suas poses e, efetivamente, posiciona-se sempre que percebe que a dona ergue a máquina fotográfica. A postos, o super beagle atrai o flash e as pessoas que ficam fascinadas com a originalidade não ensinada deste cãozinho. Os turistas vêm atrás mirar Lisboa e o cão cicerone!

Sobretudo no Padrão dos Descobrimentos, os estrangeiros arredam-se para concederem espaço suficiente para a fotografia ao Simão: insólito, fabuloso, criativo. A estrela canina curiosamente sempre se acomodou ao barulho constante dos elétricos e do geral urbano sonoro da metrópole. Com um porte muito adulto, podemos vê-lo, por exemplo, no Miradouro de Santa Luzia e parece mesmo que ele está a admirar a cúpula de Santa Engrácia e a Igreja de Santo Estêvão. Enquanto fazia a entrevista, também estava o Simão em reunião connosco, mas não deu o ar da sua graça pois insistiu que era hora de descansar. Ora uma vedeta não pode estar sempre disponível. Compreendi, ainda lhe falei deste lado do computador, mas ele abriu meio olho e continuou a sesta. Nisto perguntei à dona o que mais admirava nos passeios. Prontamente ela respondeu: o Tejo, a calçada portuguesa e a luz da cidade. Nascida no Rio de Janeiro, mas completamente portuguesa pois veio morar para a pátria aos dois anos de idade.

Eu adoro e cuido bem dos animais. Há quem adore, mas só os goste de ver nas imagens. Aqui encontrei mais uma pessoa que é da equipa ‘full-time’ quanto ao amor pelos animais também. E por isso não me surpreendeu que o Instagram do Simão tenha agora algumas parcerias (e convites!) que são um apoio a outros animais e sobretudo são marcas defensoras da sustentabilidade e do turismo português. As pessoas gostam de saber onde o Simão adquiriu o seu outfit, o que come, onde andou, tudo! Bons conselhos geram boa influência. Ora aqui está mais pedagogia e demagogia. E, assim, vão consultando as novidades da cidade e as tours possíveis sobretudo nesta nova fase da pandemia. E por falar dela, com a COVID-19, também o Simão se ressentiu.

Simão
créditos: Instagram simao_the_beagle

Ele está tão habituado aos seus circuitos que, como estamos todos limitados a circular e são proibidos ajuntamentos de determinado número, então ele anda apático por estar fora da sua rotina turística. Confessa a dona. Senti-me triste naquele momento e olhei para ele, ali no ecrã. Senti-o. Aliás outra manifestação dele tem sido o stress. Como estão os vossos animais, nesta fase? Os passeios? Dei outra espreitadela e lá estava ele, bonacheirão, no sofá. Por outro lado, desde a pandemia e com este Novo Mundo mascarado, a página do Simão tem sido mais abordada por turistas e portugueses. Queremos ver sempre o ‘sorriso’ lindo do Simão, como na foto em que ele se empoleira num dos bancos da Avenida da Liberdade. Sem dúvida que ele merece muitos biscoitos! Estou já, literalmente, a seguir-lhe os passos. Qual será a próxima história e pose?

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.