A ilha de Santa Maria é a mais antiga do arquipélago açoriano e são vários os sinais geológicos que marcam a sua idade: seis milhões de anos.

Ribeira do Maloás
créditos: andarilho.pt

Dos vários geossítios da ilha um dos que mais se destaca é a cascata da ribeira do Maloás.

A cascata tem cerca de 20 metros de altura e o que sobressai são as colunas escuras perfiladas numa extensão de mais de 200 metros.

Ribeira do Maloás
créditos: andarilho.pt

Viradas para o mar e num declive profundo. Dois braços de terra, muito mais altos, protegem as colunas perpendiculares da fúria do mar.

Ribeira do Maloás
créditos: andarilho.pt

Na verdade, contado de modo simples, foi o arrefecimento das lavas provocado pelo oceano que esteve na origem deste efeito singular.

Ribeira do Maloás
créditos: andarilho.pt

As lavas foram lançadas pelo vulcão do Pico Alto e a contração provocada pelo arrefecimento gerou as fraturas perpendiculares.

Ribeira do Maloás
créditos: andarilho.pt

As várias tonalidades da rocha variam ao longo do dia, consoante a exposição solar.

O caudal da ribeira deve ser agora maior, com o aproximar do tempo chuvoso, embora nos Açores seja possível ter as quatro estações num só dia. No caso da minha visita à cascata, no verão, não escapei a uma “molha”.

Ribeira do Maloás
créditos: andarilho.pt

Meia hora depois fazia sol. Foi no trilho que parte de uma estrada entre Malbuca e a ermida de N. Senhora da Boa Morte.

O caminho está sinalizado. Demora cerca de 15 minutos até chegar ao local ( 36º 55'50''N 25º 03'54''W ).

Ribeira do Maloás
créditos: andarilho.pt

Acompanha a encosta íngreme e oferece excelentes vistas para a costa Sul de Santa Maria, em particular para a Ponta do Castelo.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.