Sendo acessível por estrada pelas Vilas de Arouca ou Vale de Cambra, ou ainda de São Pedro do Sul, e integrando parte do Geoparque de Arouca, com sítios de interesse geológico e percursos pedestres marcados, a região atrai cada vez mais visitantes que se deixam encantar pela paisagem, pela cultura, e pela gastronomia.

Os Passadiços do Paiva são a mais recente estrela no firmamento da região, fotografado por nós de várias perspectivas, e visitados por milhares de pessoas diariamente, mas há muito mais para fazer e conhecer. A Frecha da Mizarela, uma das maiores quedas de água da Europa, é uma das grandes atracções naturais, rodeada por aldeias típicas e onde se pode fazer um belo percurso pedestre, o deignado PR7, que exploramos recentemente no nosso blogue.

Igualmente enquadrados em percursos pedestres, encontram-se os fenómenos geológicos das Pedras Parideiras e das Pedras Broas, que atraem os estudiosos mas também os curiosos.

Mas é a cultura rural, o modo de vida serrana, que enriquece o património da região, convidando-nos a conhecer as suas aldeias esquecidas, como Drave, num itinerário que parte da aldeia de Regoufe e nos permite testemunhar o modo de vida típico das terras altas do norte de Portugal. Um percurso de 4 km que pode fazer com alguma facilidade e onde nos deixamos encantar pelas dezenas de piscinas naturais e casas bandonadas.

Para se ter uma visão global da serra, os locais ideais são os seus miradouros, dos quais o Miradouro de São Pedro Velho, no ponto mais alto da Serra, a panorâmica de Detrelo e da Malhada e o Radar Meteorológico de Arouca, têm das melhores vistas.

Ficam aqui algumas das melhores imagens que a região tem para oferecer. Inspire-se e venha visitar a Serra da Freita com as nossas dicas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.