Não terá sido por acaso que Georges Bizet escolheu esta cidade como cenário da sua popular ópera “Carmen”, pois tal como a bela cigana que hipnotizava os homens, Sevilha é uma sedutora que nos enfeitiça com os seus múltiplos atributos e um delicioso cheiro a flor de laranjeira.

Talvez seja por causa da rica herança mourisca, do flamenco ou das pessoas que nos recebem com sorrisos abertos, mas Sevilha é uma cidade fácil de amar!

A sedução começa logo com uma visita ao Real Alcázar, considerado o mais antigo palácio da Europa ainda em uso. A sua beleza é lendária e a sua importância histórica inegável. Foi neste espaço que, muitas vezes parece saído de um conto das Mil e uma Noites, que Colombo informou a Rainha Isabel, a Católica, sobre a descoberta do Novo Mundo e onde foi celebrado o casamento de Carlos V com Isabel de Portugal.

Real Alcázar
Real Alcázar créditos: The Travellight World

O Real Alcázar foi construído ao longo de quase 500 anos e não constitui apenas um edifício mas um complexo de edifícios, pátios interiores e jardins.

Há dois palácios principais que podemos visitar - o famoso palácio de estilo mudéjar, com as suas cúpulas, colunas, arcos e paredes, maravilhosamente esculpidas e decoradas e o palácio gótico adjacente que empalidece em comparação com o seu vizinho mais famoso.

Percebemos que a água desempenha um papel importante no conceito dos jardins. Os seus sons tranquilizantes nas fontes e piscinas convidam-nos a diminuir o ritmo e a aproveitar o momento…

Sevilha é uma cidade grande mas é fácil de conhecer a pé. Passear sem rumo e descobrir os seus segredos e particularidades é um verdadeiro prazer.

Sevilha
créditos: The Travellight World

Algumas atrações destacam-se imediatamente, como a maravilhosa e monumental Catedral de Sevilha, com as suas 80 capelas e uma torre conhecida como "La Giralda", que noutros tempos foi o minarete da uma mesquita, ou a Plaza de España - uma enorme praça semicircular ao lado do Parque Maria Luísa.

A praça foi originalmente construída para integrar a Exposição Ibero-Americana de 1929 e de lá para cá tornou-se tão famosa que até já serviu de cenário a alguns filmes famosos como “Lawrence da Arabia” e “Star Wars”.

Não faltam também museus interessantes para conhecer como o Museu de Belas Artes de Sevilha - que ocupa um antigo convento do século XVII construído em torno de três pátios de azulejos e abriga peças que datam da Idade Média até o século XX.

As ruas do centro histórico da cidade são estreitas, tem praças pontilhadas com laranjeiras e estão cheias de lojas e bares de tapas.

É impossível não parar aqui e ali para provar umas batatas bravas (batatas picantes), chipirones (lulas fritas) ou um queso manchego (queijo de ovelha).

Sevilha
créditos: Pixabay

O rio Guadalquivir, é um elemento importante na cidade. Afinal foi ele que permitiu a Sevilha ser durante séculos um dos principais portos da região.

Passeando à beira rio podemos encontrar a Torre del Oro, um dos marcos da cidade. Esta torre - que segundo uma lenda, esteve outrora coberta por azulejos dourados - serviu como torre de vigia militar e como prisão. Fazia parte da estrutura que protegeu o porto de Sevilha contra os navios que tentavam entrar sem permissão no território reivindicado pela dinastia Almóada (califado muçulmano do século XIII que governou o norte da África e o sul da Espanha). Hoje a torre é o lar de um pequeno museu naval, o Museu Náutico.

Perto da Plaza de la Encarnación encontramos o Metropol Parasol, a mais recente atracção da cidade. Esta obra, desenhada pelo arquitecto alemão Jürgen Mayer-Hermann e construída em 2011, é supostamente a maior estrutura de madeira do mundo. A maravilha arquitectónica serve como um ponto de encontro e conta com um mercado de agricultores, um restaurante, um museu arqueológico, passarelas sinuosas e terraços nos pisos superiores e uma praça pública ao ar livre. Os habitantes locais referem-se a esta estrutura como "las setas" (os cogumelos) dada a sua forma peculiar.

Metropol Parasol
Metropol Parasol créditos: Pixabay

Mas é ao cair da noite que Sevilha nos revela uma das suas mais poderosas armas de sedução: o flamenco! Uma paragem num tablao - uma casa noturna onde podemos assistir a espetáculos de flamenco - é obrigatória. Não há melhor lugar para experimentar a emoção e a vibração desta cidade.

Lembro-me que no último dia daquela primeira visita que fiz à capital da Andaluzia não “dancei a seguidilla perto das muralhas de Sevilha” como a Carmen de Bizet mas fiz questão de brindar à cidade, tal como ela, com um copo de xerez de Manzanilla.

Se também quer deixar-se seduzir, aproveite os voos para Sevilha da TAP.

Texto: Ana Barreto, autora do blogue The Travellight World

Sevilha desde 78€