Por Patrícia Campos, líder de viagens na The Wanderlust e autora do blog Looking Around

Um país que ostenta uma complexidade épica de grupos indígenas, onde se falam mais de 50 línguas diferentes, que guarda parques arqueológicos Pré-Hispânicos em selvas densas, mantém tradições milenares, revela uma natureza peculiar e uma gastronomia tão diversa quanto rara. Os segredos que o México encerra são os mais diversos, e aqui fazemos uma seleção daqueles que não podes perder.

A fascinante Cidade do México

A cidade do México é uma metrópole incrível! Com mais de 8 milhões de habitantes esta cidade é o reflexo da diversidade que é possível encontrar por todo o país.

Um dos pontos obrigatórios é o Museu Nacional de Antropologia com um espólio etnográfico e arqueológico que leva os seus visitantes a viajar para outros tempos. Uma verdadeira homenagem às civilizações indígenas, este é também um dos museus mais famosos do mundo e o primeiro grande momento de imersão cultural numa viagem pelo México.

Museu Nacional de Antropologia
Museu Nacional de Antropologia créditos: Patrícia Campos

Reconhecidamente caóticas, e ainda que exista a necessidade de uma atenção acrescida com a segurança, deambular pelas ruas agitadas e cheias de vida desta cidade, é um exercício que tem de estar nos teus planos. Estes passeios vão-te permitir contactar com as diferentes tradições que se misturaram ao longo dos tempos e que permitiu a construção de uma sociedade com uma riqueza cultural cativante.

À distância de apenas alguns quilómetros, encontra-se Teotihuacán. Esta foi a maior cidade ancestral e antiga capital mexicana no período Pré-Hispânico, onde viveu uma das civilizações mais imponentes da região. A viagem vai muito além da visita ao parque arqueológico, é um deslumbramento pelo conhecimento científico da civilização Azteca.

Oaxaca, uma capital cultural e gastronómica

Oaxaca é imprescindível para quem quer verdadeiramente conhecer o México. Esta cidade é caracterizada pelo seu centro de arquitetura colonial e, para além da sua atmosfera criativa, é ainda a capital gastronómica do país.

Oaxaca
Oaxaca créditos: Patrícia Campos

Em Vale Tlacolula, encontram-se as mais belas tecelagens do México e onde está a ser implementado um importante programa de capacitação das mulheres da região, através da concessão de microcréditos. Este projeto dá-se pelo nome Fundación En Vía e é com prazer que estas empreendedoras revelam alguns dos segredos da cozinha oaxaqueña depois de uma visita pelos seus pequenos negócios.

Uma das festividades que vale a pena celebrar em Oaxaca é a passagem de ano. As suas ruas vestem-se de cores e a festa espalha-se por toda a cidade, com tradições peculiares. Uma das mais apreciadas pelos viajantes, manda que se passeiem as malas de viagem pela cidade. O objetivo? Atrair novas viagens! Acredites ou não, não custa tentar.

Os mais velhos, talvez menos dados às aventuras além-fronteiras, iluminam o céu com fogos de artifício. Afirmam que através desta prática ficam a saber se o ano que chega será de chuvas ou de seca.

E, em terras de sangue quente, podes juntar-te às várias festas que acontecem pela cidade e ensaiar uns passos de guelaguetza, uma das mais famosas danças tradicionais de Oaxaca, que deixará qualquer um de sorriso nos lábios pela noite adentro. Os mexicanos são foliões e com certeza esta noite será memorável.

Chiapas e a resistência indígena

A viagem entre Oaxaca e San Cristobal de las Casas é longa, mas vale a pena! Em Chiapas, a capital desta região, a cidade dá-te um vislumbre do império espanhol pela sua arquitetura colorida, casas baixas, ruas empedradas e pátios frescos.

O mais interessante será, contudo, conhecer as povoações indígenas. À volta da cidade existem 8 etnias e ainda há povoações Zapatistas. Nos vales de Chiapas, as tradições que se mantêm são, ainda hoje, um segredo para o mundo. As celebrações a que se podem assistir por aqui, permitem observar o quanto a religião cristã se mistura com as comemorações pagãs de outros tempos, com fronteiras esbatidas entre si.

Palenque
Palenque créditos: Patrícia Campos

E depois, numa viagem verdejante descobre-se Palenque e uma parte do Império Maia, que tanta curiosidade suscita pelo mundo inteiro. Para os mais aventureiros, vale a pena uma visita e um mergulho nas cascatas de Roberto Barrios.

Yucatán, a Península paradisíaca

Mérida é mais um segredo neste vasto país. Uma cidade de encantar pela influência parisiana misturada com sabor latino, que serve de ponto de partida para mais aventuras. Nesta região é impreterível conhecer mais sobre a cultura Maia, e ainda mergulhar em grutas mágicas escondidas na vastidão da selva - os cenotes, uma raridade no mundo! Aqui aconselho-te a fugir à azafama que rodeia Chichén Itzá para explorar lugares menos visitados e a procurar uma festa para dar um passo de salsa.

Não muito longe da famosa Riveira Maia, existe um local bem menos famoso, mas igualmente paradisíaco, Holbox. Uma ilha sem carros, de areia fina, branca e águas turquesa aos teus pés. A ilha convida a que se esqueçam os problemas e se vivam dias de pura descontração enquanto se fazem mergulhos, snorkeling, se volta ao baloiço de criança, mas desta vez sobre a água, e se percorre a ilha de bicicleta. Vais desejar que a viagem não termine nunca!

Holbox
Holbox créditos: Patrícia Campos

Esta é uma viagem cheia de segredos, que te transportará para outras culturas e uma natureza desconhecida, que testa o paladar e que te levará a conhecer a verdadeira essência mexicana.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.