Portugal tem uma oferta variada no que toca a destinos para férias, desde uma zona costeira a Oeste e a Sul, a uma zona de fronteira com a vizinha Espanha, a Norte e a Este.

São várias as cidades portuguesas ao longo da linha que separa os dois países onde os turistas podem pernoitar, aproveitando para visitar os dois lados e ficar a conhecer melhor ambos os países numa só viagem.

Siga este plano de viagem com 7 destinos em Portugal que estão a dois passos de Espanha.

Começar a Sul

Em Alcoutim, no Algarve, começamos a nossa viagem, numa vila pequena protegida por um castelo. O rio Guadiana separa as duas margens, tornando este destino uma autêntica aguarela. Perto de Ayamonte, do lado de Espanha, é um excelente ponto de ligação para quem quer visitar os dois lados da fronteira. A vila de Alcoutim é calma e sossegada, o que contrasta com o rebuliço do Algarve. Quem por lá passa não deve deixar de ir até ao Museu do Rio e até uma das mais famosas queijarias da região.
Rumo ao Baixo Alentejo

Pela fronteira começamos a subir, até chegar a Moura. Situada no distrito de Beja, e dando nome a um dos maiores concelhos desta parte do país, é uma das cidades alentejanas que fazem fronteira com Espanha. Além disso, uma das maiores atrações é a Barragem do Alqueva que circunda a zona noroeste do concelho e, por isso, um dos locais mais visitados por quem lá passa. A unidade termal situada do Jardim do Dr. Santiago é um dos pontos de paragem, pela beleza ímpar dos antigos banheiros. Do outro lado da fronteira, em Espanha, é o município de Aroche, onde se situa o Parque Natural da Serra de Aracena e Picos de Aroche, uma excelente opção para conhecer a fauna e flora dos nossos vizinhos.

Passar pela rainha da fronteira

Elvas, conhecida como a “rainha da fronteira”, foi considerada cidade património mundial da UNESCO, em 2012. São vários os locais a ir, mas talvez o Aqueduto da Amoreira e o Castelo sejam os monumentos mais imponentes. O Aqueduto da Amoreira é considerada uma das melhores obras hidráulicas desenvolvidas em Portugal, enquanto o Castelo é o ponto mais alto da cidade. A fortaleza que delimita toda a cidade foi construída na época pós Restauração da Independência e a sua forma em estrela torna a cidade tão pitoresca. A relação entre Elvas e Badajoz é mais que antiga e, por isso, a visita é obrigatória, para além dos muitos locais históricos que a cidade espanhola tem ao dispor dos turistas.

Alto Alentejo a meio caminho

Ainda no Alto Alentejo, em Arronches, sede do concelho com o mesmo nome e uma das encantadoras vilas do distrito de Portalegre. A sua antiguidade é mesmo um posto e toda a vila tem uma arquitetura que denota o passar de várias épocas e estilos. Parte do concelho pertence ao Parque Natural da Serra de S. Mamede, o que torna as suas paisagens naturais de cortar a respiração, com oferta diversificada de atividades desportivas e de lazer. Do outro lado, em terras vizinhas, está a vila ainda pouco conhecida de Albuquerque, onde a influência da época medieval é evidente nas paisagens e nos castelos.

Beira Interior no alvo do roteiro

No distrito de Castelo Branco, e no itinerário da momondo pela fronteira, surge Penamacor. É uma vila que, além de ser perto de Espanha, é próxima da Reserva Natural da Serra da Malcata. Desta forma, são muitos os sítios imperdíveis a visitar. Aquilo que tão bem caracteriza esta vila é a elevada altitude a que se encontra,tornando-a num lugar calmo e de relaxamento. De passagem obrigatória explore o imponente Castelo de Penamacor, e aproveite para ver as rendas e os bordados, tão típicos da região e que poderão servir para levar como uma original recordação. Em Espanha, Alcántara é um dos destinos perto da fronteira que deve estar nos locais a visitar, com o rio Tejo em pano de fundo e alguns monumentos históricos, como o Convento de São Benedito.

Passagem da fronteira

Quase no final do roteiro, mas uma das passagens de fronteira mais conhecidas, temos a vila de Vilar Formoso. Pertence ao distrito de Guarda e é considerada um dos principais pontos de entrada terrestre em Portugal. Por isso, a sua importância vai além de uma mera passagem, pois é a porta que recebe uma grande parte dos visitantes do país, devendo assim ser um espelho daquilo que podem encontrar mais à frente: boa comida e uma receção calorosa. O ar puro e fresco que se faz sentir provém da paisagem de montanha que acompanha toda a vila. Cidade Rodrigo, a cidade na passagem para o lado dos nuestros hermanos, é conhecida pela sua gastronomia típica, à base de enchidos e temperos rebuscados. Mas não se fica por aí, porque como a grande maioria das terras fronteiriças é dominada por muralhas e castelos a visitar.

Fusão Portugal-Espanha

Chegamos finalmente ao último destino da viagem, Vimioso, onde o sotaque que se faz sentir já denota a influência de Espanha. Meio português e meio espanhol, muitas vezes conhecida com a vila de Bimioso ou Bumioso. Pertence ao distrito de Bragança, em pleno Nordeste Transmontano, e situa-se num planalto entre os rios Maçãs e Angueira. A agricultura e a pecuária são as principais fontes de rendimento da zona, além de serem também parte da pitoresca a paisagem. Uma das iguarias típicas da zona é o fumeiro, mas todos os enchidos são conhecidos como de enorme qualidade. Alcanizes, a vizinha espanhola do Vimioso, tem uma história particular por dar nome a um dos tratados mais antigos entre os dois países, que definiria as fronteiras entre os reinos de Portugal e Castela. Imagine-se, por isso, a quantidade de sítios que não devemos perder com este peso da história ibérica.

A viagem termina e na bagagem fica uma mistura de culturas e sabores, que definem a zona de fronteira entre Portugal e Espanha. Os dois países fundem-se em inúmeras terras, a beber dos dois vizinhos e a criar uma experiência diferente aos turistas que por lá passam.

Sugestão: momondo.pt

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.