Andorra, Liechtenstein, Mónaco, República de San Marino e Vaticano são microestados soberanos que devido à dimensão e localização geográfica não têm aeroporto. Embora nenhum dos cinco países faça parte da União Europeia (UE), alguns encontram-se no interior de países da UE, como é o caso do Vaticano ou da República de San Marino, que estão em Itália, ou do Mónaco, que fica em França.

Andorra faz fronteira com Espanha e França e o Liechtenstein com a Áustria e a Suíça. Na maioria das vezes, estes países atraem os viajantes que visitam os países vizinhos. Afinal, quem vai a Roma e não aproveita para visitar o Vaticano? Ambos os destinos estão tão associados que até há um ditado que diz "é como ir a Roma e não ver o Papa".

Estes cinco pequenos países uns principados —  surpreendem para lá do facto de não terem aeroporto. Fique a saber mais sobre cada um.

Estes países europeus não têm aeroporto — e  (ainda assim) dois recebiam milhões de turistas antes da COVID-19
Andorra, Liechtenstein, Mónaco, San Marino e Vaticano créditos: Unsplash

Andorra

Andorra não tem aeroporto por se situar em alta montanha, no entanto, contribuiu para o nome do que lhe está mais próximo: o Aeroporto de Andorra-La Seu, que se encontra na região de Alto Urgel, a sul de Seu de Urgel, em Lleida, Espanha.

Este é o único país do mundo com o catalão como língua oficial e a sua capital, Andorra-La Vella, é a mais elevada da Europa (1023 metros de altitude). Antes da COVID-19, o país recebia milhões de turistas por ano atraídos por compras de luxo, neve no inverno e desportos de aventura no verão.

E o que surpreende mais neste principado? Para além do facto de, dado o nome, não ter uma família real será o de ser um dos poucos países do mundo com dois chefes de Estado: o arcebispo de Urgell e o presidente da República Francesa, denominados "Copríncipes".

Andorra
créditos: Pixabay

Liechtenstein

Liechtenstein é um dos países mais pequenos do mundo (o sexto) e tem dos níveis de vida mais altos do mundo.

O principado, que foi criado em 1719 pelo imperador Carlos VI,  é constituído por territórios que fizeram parte do Sacro Império Romano-Germânico e há coisas que, desde então, se mantêm: as mulheres continuam a não poder ascender ao trono, casamentos só entre "sangue azul" e o monarca tem poderes quase absolutos.

A constituição dá ao príncipe, atualmente Alois, de 51 anos, amplos poderes, como nomear juízes, demitir os membros do executivo ou vetar as leis que não sejam do seu agrado. Alois é príncipe regente, está no trono desde 2004, ano em que o pai, Hans Adam II, lhe passou o testemunho, embora ainda se mantenha como príncipe.

 Liechtenstein
créditos: Randy Jost@Pixabay

O príncipe vive num castelo medieval, o Castelo de Vaduz, que chama a atenção do cenário acima da pequena capital, Vaduz, com cerca de seis mil habitantes. Por ser residência oficial da família real, o castelo encontra-se fechado ao público, porém, a 15 de Agosto, dia nacional do Liechtenstein, o príncipe convida os quase 35 mil habitantes do principado para beber um copo de cerveja ou de vinho, na antecâmara de um fogo-de-artifício que enche de cor os céus de Vaduz.

O Museu de Arte (Kunstmuseum) de Liechtenstein abriga uma das mais antigas coleções particulares da Europa. O Museu Regional traz a história do principado, e uma visita ao Museu do Selo é de paragem obrigatória.

Este é o único país do mundo cujo território encontra-se todo na região dos Alpes. Em Liechtenstein fala-se alemão e, para além do encanto, digno de um conto de fadas, há trilhos alpinos e desportos durante todo o ano. Apesar da oferta, é um dos países menos visitados da Europa.

Mónaco

O Mónaco é o segundo país mais pequeno do mundo —  abaixo saberá qual é o primeiro — e o mais densamente povoado.

É um destino de luxo conhecido pelo casino de Monte Carlo, praia de Larvotto e pelo Grande Prémio do Mónaco.

Estima-se que 30% dos moradores deste micro-estado sejam milionários e que se mudaram para o país atraídos pela isenção de impostos. A maioria dos turistas visita este micro-estado numa excursão de um dia a partir de França, mas há muitas atrações para descobrir.

Mónaco
créditos: David Mark@Pixabay

+ Descubra, a partir deste roteiro, as atrações do Mónaco.

San Marino

A República de San Marino é conhecida pela suas montanhas e castelos medievais. Aliás, a UNESCO classificou o centro histórico da cidade de San Marino, a sua capital, como Património Mundial da Humanidade, precisamente por causa dos seus três castelos que proporcionam vistas espetaculares.

Com apenas 61 quilómetros quadrados, é o quinto país mais pequeno do mundo e o menos visitado da Europa. O aeroporto mais próximo deste micro-estado fica a 23 quilómetros, em Rimini, Itália.

+ Saiba porque San Marino devia ser mais popular.

Vaticano

Seria difícil (talvez impossível), instalar um aeroporto no Vaticano, afinal, o seu território de cerca de 44 hectares (0,44 km²) encontra-se no centro de Roma. Antes da pandemia da COVID-19, a Cidade-Estado criada a 07 de junho de 1929 através do Tratado de Latrão recebia milhões de visitantes por ano.

Apesar de pequeno em tamanho, é um dos países mais ricos e valiosos do mundo, pois abriga coleções de arte e documentos de valor inestimável.

Sabia que o Vaticano tem a sua própria seleção de futebol? E sabe quem é que pode obter cidadania e que a mesma é temporal?

13 curiosidades sobre o Vaticano que o vão surpreender:

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.