Muitas pessoas visitam este micro-estado numa excursão de um dia a partir da França, mas depois de lá ter estado, considero que o principado, tem atractivos suficientes para justificar uma estadia mais longa.

Mónaco revelou-se um dos lugares mais bonitos e fascinantes que já visitei. Mostra-se ao mundo como um lugar que inspira sonhos e glamour mas é, acima de tudo, um destino turístico com uma herança notável e uma riqueza e variedade de atracções que vale a pena conhecer. Vamos começar?

Mónaco
créditos: Travellight e H. Borges

Monaco-Ville é a parte mais antiga da cidade. Conhecida como "le rocher" ou "a rocha", Monaco-Ville é o lugar onde encontramos algumas das maiores atracções do principado.

É aqui que está o palácio nacional e residência oficial dos príncipes do Mónaco; o Museu Oceanográfico e a Catedral romana-bizantina onde Grace Kelly casou com o príncipe Rainier.

Jardins encantados

Para aqui chegar passamos por bonitos edifícios, que revelam a riqueza do principado, e exuberantes área verdes, como o Jardim Exótico, o Parque Fontvieille e o Jardim de Rosas da Princesa Grace.

Mónaco
créditos: Travellight e H. Borges

Espalhado por uma área de aproximadamente 15.000 m2, o Jardim Exótico abriga centenas e centenas de cactos e outras plantas semelhantes, oriundas das principais regiões semi-áridas do planeta. Estas plantas, conforme a espécie a que pertencem, florescem no inverno (janeiro-fevereiro) ou na primavera.

Já os caminhos sinuosos de Fontvieille conduzem-nos por uma viagem de descoberta, tanto botânica quanto cultural, No parque os visitantes podem apreciar inúmeras obras de arte, explorar uma horta educacional (o Smart Flower) e maravilhar-se com um lago paisagístico que abriga inúmeras espécies, como patos, gansos e carpas de todos os tamanhos.

Embora esteja localizado dentro do Parque Fontvieille, o Jardim de Rosas da Princesa Grace é um jardim completamente separado.

Jardim das Rosas
créditos: visitmonaco

Concebida pelo príncipe Rainier III em memória de sua falecida esposa, a Princesa Grace, o Jardim das Rosas, com as suas 315 variedades de roseiras, foi construído de acordo com os princípios de um jardim inglês, mantendo um caráter mediterrâneo através da plantação de oliveiras centenárias.

Uma estátua de bronze criada pelo escultor Kees Verkade, representado a princesa, domina o jardim, transmitindo beleza e tranquilidade ao lugar.

Como parte da modernização do jardim, um terminal interativo foi instalado numa das entradas e pode ser usado para identificar a localização de cada roseira num mapa. Os visitantes também são convidados a scanear os códigos QR em cada uma das placas para identificar as diferentes roseiras.

No Terrasses de Fontvieille, encontramos a coleção de carros do Príncipe do Mónaco - uma exposição notável que reúne quase cem carros de várias décadas, produzidos pelos principais fabricantes europeus e americanos. Estão igualmente expostos carros de corrida que competiram no Rali de Monte-Carlo e no Monaco F1 Grand Prix.

Coleção de carros do Príncipe do Mónaco
créditos: Travellight e H. Borges

Construído em cima da lendária “rocha” do Mónaco, o Museu Oceanográfico é uma atracção incontornável do principado. O museu é conhecido em todo o mundo por ser um dos melhores na sua área. Todos os aspectos da sua arquitetura evocam o mundo marinho e da sua colecção fazem parte mais de 6.000 exemplares.

Para os amantes de história e cultura

O Palácio do Príncipe é uma residência privada, mas os Apartamentos do Estado estão abertos a visitantes durante parte do ano.

O Palácio tem uma longa história e foi ampliado e renovado várias vezes ao longo dos séculos. As suas origens remontam ao início do século XIII, altura em que era uma fortaleza genovesa. Após uma sucessão de transformações converteu-se numa das mais luxuosas residências do século XVII.

Palácio
créditos: Travellight e H. Borges

Hoje, é possível admirar os esplendores do Palácio, incluindo: a Capela - dedicada a São João Batista -, a Galeria Hercule, a Galeria do Espelho, a Sala Vermelha, a Sala York, a Sala Amarela ou a Sala Luís XV e a Sala do Trono, além de inúmeros frescos, tapeçarias e móveis.

Quem gosta de arte não pode deixar de visitar o Nouveau Musée National de Monaco (NMNM), museu que mostra a herança do principado e promove a arte contemporânea através de exposições temporárias em dois locais: Villa Paloma e Villa Sauber.

Fort Antoine, uma fortaleza do século XVIII que agora é um teatro ao ar livre, também merece uma paragem.

A atração mais famosa do Mónaco

O Casino de Monte-Carlo, atracção mais conhecida do principado, é imperdível.

Foi construído em 1893, segundo um projecto de Charles Garnier, o arquitecto da Ópera de Paris. O seu átrio pavimentado em mármore, cercado por 28 colunas jônicas de ónix, dá acesso ao Opera Hall, que é inteiramente decorado em vermelho e dourado, com baixos-relevos e esculturas.

Casino de Monte-Carlo
créditos: Travellight e H. Borges

Por mais de um século, tem sido palco de óperas, balé e concertos excepcionais. As várias salas de jogos estão maravilhosamente decoradas com vitrais, esculturas e pinturas alegóricas.

Para experimentar um Mónaco mais tradicional recomendo uma visita ao mercado local de la Condamine. Todas as manhãs este mercado - localizado no coração da cidade - ganha vida e enche-se com as cores e cheiros das muitas bancas de frutas e vegetais.

Perto dali, a área pedestre da Rue Princesse Caroline está repleta de boutiques atraentes onde podemos fazer compras. Continuando a andar, rapidamente chegamos ao porto — onde encontramos esplanadas boas para almoçar ou jantar.

Recarregar baterias e relaxar

Caminhando em direcção à costa e ao Fórum Grimaldi (centro de conferências e eventos de alta tecnologia) descobrimos um Jardim Japonês que foi criado de acordo com os princípios mais rigorosos do design zen do arquitecto paisagista Yasuo, Beppu. Aqui, as pedras, a água e as plantas estão todos em maravilhosa harmonia. É o lugar perfeito para desligar, meditar e sossegar o corpo e a alma.

Mónaco
créditos: visitmonaco

Os benefícios do mar também são evidentes. No Mónaco podemos desfrutar de inúmeros desportos aquáticos, incluindo mergulho, natação, snorkel, jet ski, kitesurf, windsurf etc, em lugares como a praia Larvotto.

Praia Larvotto
créditos: visitmonaco

A pequena praia privada, raramente visitada, conhecida como "Crique des Pêcheurs" é frequentada por aqueles que buscam um pouco de paz e tranquilidade. Atenção que quando o mar está agitado, o acesso a esta praia é proibido porque as ondas, tomam proporções realmente perigosas.

A oeste, em Cap d'Ail, existem mais praias bonitas como a Praia Mala. Já na direcção da Itália, destacam-se as praias de Roquebrune-Cap-Martin.

Thermes Marins é um centro de bem-estar com uma localização magnífica, situada num rochedo com vista para o Mediterrâneo. Com uma piscina de água do mar, jacuzzi ao ar livre, SPA e um restaurante, é um lugar idílico para passar algumas horas, ou até mais, se a carteira permitir.

Gastronomia

A nível gastronómico o Mónaco também não desaponta, afinal, alguns dos melhores chefs do mundo estão aqui. Tanto o Hermitage quanto o Hotel de Paris possuem restaurantes com estrelas Michelin. O Hotel Metropole é outra potência culinária, com 3 restaurantes do renomado chef francês Joël Robuchon.

E, claro está, nenhuma visita ao Mónaco pode terminar sem uma paragem no Café de Paris, o mais conhecido dos cafés monegascos - foi aqui que inventaram o famoso crepe suzette.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.