Se, em Espanha, alguém ligar para o número de telefone 659861032, ouvirá um poema. Os voluntários do projeto não querem saber o nome, nem perguntam a que razão se dedica a chamada: recitarão alguns versos, informarão o título do poema, o nome do autor e se despedirão. Este serviço gratuito chama-se Poesia de Emergência e foi criada por Edu Bernal e Fede Nieto, dois ativistas culturais de Barcelona. Um ano depois de ser lançada, a iniciativa conta com cerca de cem voluntários de quatro cidades espanholas que respondem a pedidos de ajuda poética. Se no inicio apenas recebiam uma média de três chamadas por semana, agora ultrapassavam cem.

Atualmente, existem mais de 180 voluntários à espera para  fazer parte dessa iniciativa artística. Os voluntários podem inscrever-se através do site. São os voluntários que escolhem o poema a recitar e a chamada não pode ser estendida além de três minutos, portanto todos os tipos de interação são proibidos.

A iniciativa foi condecorada pelo Ministério da Cultura de Espanha como o melhor projeto de promoção da leitura em junho de 2019. O grupo anunciou ainda que vai recitar poesia no Festival de Cinema de Sitges que decorre entre 3 e 13 de outubro.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.