A religião é parte fundamental da cultura dos povos e algo que os define. Sempre que vamos conhecer um novo lugar, acabamos por fazer turismo religioso, mesmo sem ter esta intenção, através da visita a templos e lugares de culto.

Conheça a seguir cinco religiões que, provavelmente, nunca ouviu falar.

 Igreja Internacional da Canábis

Foi a primeira do género nos Estados Unidos. Funciona desde 2018 em Denver, no Colorado, onde o consumo de canábis é legal. Os seus membros, os elevacionistas, consideram que o uso de marijuana ajuda a um melhor entendimento sobre si mesmo.

Qualquer pessoa pode converter-se a esta religião, que não tem hierarquia. A única restrição é a pessoas com menos de 21 anos que não podem entrar na igreja quando a canábis estiver a ser utilizada.

Igreja Internacional da Canábis
Membros da Igreja Internacional da Canábis, Denver, Colorado, EUA créditos: AFP

Cao Dai

Esta religião tem cerca de 8 milhões de seguidores no Vietname, o seu país de origem. A Cao Dai foi oficilizada durante a ocupação japonesa da antiga Indochina (1926) e ganhou força após esta guerra. Quando o Vietname se tornou comunista, em 1975, os membros da Cao Dai foram perseguidos pelo regime, o que fez com que a religião chegasse a outros países.

O caodaísmo defende que todos os seres possuem uma parte de Deus neles próprios. É uma religião que congrega princípios de várias outras crenças, como taoismo, cristianismo, islamismo confucionismo e budismo. Os seus templos são impressionantemente decorados e podem ser visitados no Vietname. Leia aqui sobre experiência de visitar um destes templos.

Nas redondezas de Ho Chi Minh: Visitar um templo Cao Dai de transportes públicos
Templo Cao Dai em Ho Chi Minh créditos: While You Stay Home

Pastafarianismo

O nome surge da junção de duas palavras: pasta e rastafari. Esta religião surgiu como uma forma de protesto através da sátira. O seu fundador, Bobby Henderson, protestava em 2005 contra a exigência imposta numa escola de Dover, Pensilvânia, de que os professores de ciências ensinassem a teoria do criacionismo em vez da teoria da evolução das espécies - a primeira diz que a origem da vida é sobrenatural, enquanto a segunda explica-a através da evolução das espécies.

Como forma de protesto e de demonstrar que a decisão não fazia sentido, o professor criou, então, um monstro voador feito de esparguete e almôndegas (retratado na foto de destaque) que seria o responsável pela criação de tudo o que conhecemos. Surge, assim, pastafarianismo. Apesar de ter surgido como uma sátira, esta religião é, hoje em dia, reconhecida como tal e tem seguidores.

Igreja de Maradona

O ídolo controverso do futebol argentino Diego Maradona teve direito a uma religião. A Iglesia Maradoniana foi fundada a 30 de outubro de 1998 (no 38º aniversário de Maradona) na cidade de Rosário por três fãs do jogador.

Apesar de não ser bem vista por muitos argentinos, a Igreja Maradoniana conta, até, com 10 mandamentos, entre eles: "ame o futebol acima de tudo o resto" ou "chame o seu primeiro filho de Diego".

Iglesia Maradoniana
créditos: Facebook Iglesia Maradoniana

Raelianismo

Este movimento religioso foi criado pelo ex-jornalista e piloto de carros francês Claude Vorilhon, em 1973, após este ter afirmado o contacto com extraterrestres. De acordo com esta religião, os humanos foram criados por extraterrestres e os grandes líderes religiosos, como Jesus ou Maomé, vivem noutros planetas e um dia regressarão à terra.

O movimento, que defende a paz mundial e a democracia, acredita na clonagem e na criação de embaixadas para extreterrestres, reivindica ter 55 mil membros.

Sobre o Dia Mundial da Oração

O Dia Mundial da Oração celebra-se anualmente na primeira sexta-feira de março em mais de 170 países. É um movimento iniciado por mulheres cristãs no século XIX nos Estados Unidos e no Canadá, tendo, na sua origem, o objetivo de defender mulheres e crianças. O propósito da data é aproximar as várias raças, culturas e tradições através da oração, que pode ajudar a melhorar o diálogo e a compreensão entre todos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.