A ideia de viajar pelo Myanmar da bicicleta surge depois de uma viagem de cerca de 4 meses pelo Sudeste Asiático, onde o Myanmar foi o meu país favorito. Dei por mim a contar histórias passadas no país em que os momentos com bicicleta sobressaíam. A ideia surge com a naturalidade com que ia dizendo que agora o meu sonho era fazer o Myanmar de bicicleta, mas era só da boca para fora.

Foi depois de repetir isto tantas vezes, que me apercebi de qual era a minha próxima viagem de sonho, achando sempre que isso nunca se iria concretizar, até ao dia em que me lembrei que fazer é o segredo e comecei a contactar com empresas de bicicletas a apresentar o meu projeto.

Quando recebi uma resposta da Minimalist, nem queria acreditar. Começo a achar mesmo que isto se vai tornar realidade e a partir daqui começo a trabalhar noutros pontos do que seria essa viagem. A Minimalist é a única marca portuguesa de bicicletas elétricas e esse era o meu plano. Fazer realmente as distâncias todas de bicicleta, daí surgir a ideia da bicicleta elétrica.

O Myanmar é um país grande e as distâncias entre cidades nunca são menores de 200 km. Não tenho tempo, nem preparação física para fazer tudo com uma bicicleta normal, então a ajuda que a bicicleta elétrica pode ser tornou-se uma opção. Até porque acho que este meio de transporte poderia ser mais usado no nosso próprio país e assim promover um modo de locomoção mais saudável para nós e para o planeta.

Foi então com a Minimalist que concordei que seria melhor uma bicicleta normal e dobrável, isto porque as bicicletas elétricas exigem conhecimento específico para a sua manutenção, algo que não iria encontrar no Myanmar. Daí surge e ideia de uma bicicleta dobrável que possa ir comigo com facilidade nos transportes públicos e eu consiga, ainda assim, explorar as cidades e redores nela. Aqui surge a Ympek, que decidiu apoiar-me neste projeto.

A Ympek surfing, um modelo da marca, dobrável, é perfeita para a viagem e muito bonita. Está encontrada a minha companheira de viagem! Entretanto contacto a cadeia de hostels italiana instalada no Myanmar Ostello Bello e tenho feedback positivo da parte deles quanto à minha ideia. O suporte deles é muito importante para mim e depois desta notícia tenho a certeza que em breve irei de partida para o Myanmar com a Ympek, coisa que há uns meses atrás era só uma ideia dita da boca para fora. Agora reparo que a primeira viagem aconteceu com os mesmos contornos, uma ideia da boca para fora.

Ympek surfing
Ympek surfing

Não me sinto amedrontada por fazê-lo pois sei que vou ser muito feliz a percorrer aqueles caminhos calmos do Myanmar, tal como fui da primeira vez. Decerto terei momentos mais complicados, mas nada que não ser resolva com força de vontade. Chego a Mandalay no Myanmar no dia 23 de novembro onde vai começar esta aventura que poderão seguir dia a dia no Instagram.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.