Jonathan Higbee, natural de Kansas City, nos EUA, é um apaixonado por fotografia de rua e descobriu essa paixão enquanto morava em Los Angeles. Por motivos profissionais, acabou por se mudar para Nova Iorque e a melhor forma de conhecer o seu novo lar foi através da arte e da criatividade.

Higbee afirma que as melhores características de Nova Iorque são caos e energia, que chega a ser arrebatadora. Ele explica que existe uma intensa sobrecarga sensorial: com as painéis luminosos, arte de rua como os graffitis, os cheiros, as atmosferas e, claro, as pessoas.

“É um dilúvio inacreditável de estranhos que inundam as ruas, 24 horas, sete dias por semana. É uma experiência intensamente surreal. Na primeira vez que passeei pelas ruas deu logo para absorver a força vital de Nova Iorque. Era uma loucura e eu queria filtrar essa loucura e confusão, que é uma boa metáfora da vida em geral”.

Foi assim que nasceu o projeto “Coincidências”. Embora já se tenha acostumado da azáfama de Nova iorque, Jonathan continua a fazer fotografias desta cidade, para continuar a ter uma nova interpretação da vida em geral.

Em última análise, “Coincidências” é uma carta de amor à cidade de Nova Iorque, reunindo no álbum de fotografias que pode ver acima um conjunto de imagens mágicas e efémeras, que exclamam a vida da sua serendipidade.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.