Os viajantes que pretendiam trabalhar na Austrália no sector agrícola, como por exemplo na apanha da fruta, não estavam sujeitos a nenhum imposto desde que tivessem um Working Holiday Visa. No entanto, o governo australiano propôs recentemente tributar os rendimentos dos trabalhadores sazonais em 32,5%. Uma notícia mal recebida pelo setor agrícola, que teme não ter mão de obra suficiente.

No entanto, governo e representantes dos setores rurais juntaram-se para chegar a um acordo, e a taxa ficou em 15%, uma redução de mais de metade do imposto inicialmente proposto.

O Professor Stuart Rosewarne da Universidade de Sydney, disse à agência de notícias DPA que mais de 60% da mão de obra que trabalha em áreas rurais são turistas britânicos, alemães, coreanos ou tailandeses.

O Working Holiday Visa é fornecido a turistas menores de 31 anos que pretendam trabalhar sazonalmente no país. Este estatuto especial oferecido a turistas desempenha um papel significativo na economia rural e é essencial para os agricultores. A perspectiva de que este trabalho passasse a ser taxado já provocou uma queda no número de viajantes que se deslocavam àquele país para trabalhar sazonalmente.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.