"A Rússia anunciou a intenção de se retirar" da OMT durante a assembleia geral em Madrid, informou o órgão no Twitter, especificando que a "suspensão entra em vigor imediatamente".

Ainda assim, os membros da assembleia geral vão-se pronunciar, em votação, sobre a suspensão da Rússia. A medida foi decidida no início de março por uma maioria dos membros do conselho executivo da OMT.

"Os membros poderão opinar mediante uma votação democrática", acrescentou a organização numa mensagem nas redes sociais.

A suspensão tem de ser aprovada por dois terços dos membros.

"Os nossos estatutos são claros: promoção do turismo a favor da paz e do respeito universal pelos direitos humanos", insistiu, também no Twitter, o secretário-geral da OMT, o georgiano Zurab Pololikashvili.

"Apenas os membros que se ajustam a isto podem integrar a OMT", acrescentou. Composta por 159 Estados-membros, a OMT condenou no início de março a invasão russa da Ucrânia, iniciada no dia 24 de fevereiro. De acordo com esta organização com sede em Madrid desde 1976, será a primeira vez que haverá uma reunião para considerar a suspensão de um membro.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.