O enorme local de 1.470 hectares, a sudeste de Berlim, começou a operar no dia 31 de outubro. O aeroporto, inaugurado com 9 anos de atraso, pretende ser o centro de transporte de última geração que a capital alemã sempre careceu e terá ligações para destinos de longa distância.

Depois de ter sido atingido por diversos contratempos, reclamações escândalos de corrupção, muitos passaram a chamar o projeto de "amaldiçoado". A construção do Aeroporto de Berlim-Brandemburgo começou em 2006 com o objetivo de ser uma instalação impressionante - considerada "a mais moderna" da Europa. Mas uma série de questões técnicas atrasaram o processo, enquanto aumentava o preço do aeroporto. No final de 2011, os inspetores de aviação começaram a verificar os sistemas de alarme e recursos de segurança. Um projeto de sistema de proteção contra incêndio defeituoso encheu os especialistas de dúvidas, e logo ficou claro que havia enormes problemas com os principais elementos estruturais, como o tamanho das escadas rolantes, os projetos de tetos e os contadores de bilhetes.

A inauguração prevista com a participação da chanceler alemã Angela Merkel foi cancelada semanas antes e transformou-se num embaraço para as autoridades alemãs. A data de inauguração foi adiada para 2014, depois para 2016. Finalmente, com os gastos a ultrapassarem a marca de 7,3 bilhões de euros, a data foi adiada para 2020. No dia 31 de outubro, Dia das Bruxas, o aeroporto "amaldiçoado" finalmente abriu portas, durante a pandemia global que está a afetar a indústria da aviação. A associação comercial Airports Council International Europe alertou que quase 200 aeroportos em toda a Europa correm sérios riscos, devido às consequências da pandemia do coronavírus, com o tráfego de passageiros a cair 73%. O Aeroporto de Berlim-Brandenburg já recebeu 300 milhões de euros em auxílio governamental, sem transportar um único passageiro.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.