No início de agosto, a United Airlines tornou-se a primeira transportadora dos Estados Unidos a exigir a vacinação contra a COVID-19 para todos os funcionários a viver nos EUA.

Aproximadamente 96% dos funcionários da companhia aérea receberam, pelo menos, a primeira dose da vacina antes de 28 de setembro, o prazo estipulado pela transportadora. Cerca de 3% dos funcionários solicitaram isenção, por motivos religiosos ou de saúde, restando 593 funcionários para os quais o processo de demissão começa na quarta-feira.

Numa entrevista coletiva na terça-feira, um porta-voz da United Airlines garantiu que as demissões não afetarão as operações da companhia aérea. Os funcionários ainda podem manter os seus empregos se forem vacinados antes das reuniões oficiais de demissão.

Cerca de 2.000 funcionários solicitaram uma isenção por motivos médicos ou religiosos e a companhia aérea vai avaliar esses pedidos até dia 15 de outubro.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.