"Em tempo de pandemia, onde é imperativa a implementação de regras extraordinárias de forma a assegurar boas práticas na utilização das praias, o município de Seia, em colaboração com as restantes entidades competentes, tomou diligências para garantir, da melhor forma possível, a segurança dos utentes e a proteção da saúde pública, de residentes e visitantes do concelho", refere a autarquia em comunicado enviado à agência Lusa.

No concelho de Seia, no distrito da Guarda, existem sete praias fluviais, com uma capacidade total para 2.460 veraneantes.

De acordo com a Agência Portuguesa do Ambiente, "a capacidade potencial da praia fluvial da Lapa dos Dinheiros é de 130, Loriga de 410, a área balnear de Sandomil apresenta um máximo de 770, Sabugueiro 240, Poço do Lagar 140, Vila Cova à Coelheira 640 e Senhora do Desterro (Praia Dr. Pedro) 130", segundo o município presidido por Carlos Filipe Camelo.

"As praias fluviais do interior conquistam cada vez mais banhistas, seja pela qualidade paisagística e beleza natural ou pelo ambiente tranquilo e de segurança que oferecem aos visitantes, situação na ocasião referenciada pelas entidades presentes, tal como a preocupação em torno da doença por COVID-19", assinala o comunicado.

A Aldeia de Montanha de Lapa dos Dinheiros recebeu, no domingo, a cerimónia oficial do hastear da primeira bandeira azul em praia fluvial, uma iniciativa da Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE).

Além da Bandeira Azul, Lapa dos Dinheiros também hasteou a Bandeira Acessível (uma distinção também reconhecida pela ABAE) e a Bandeira de Ouro (da responsabilidade da associação Quercus).

A praia de Loriga também ostentará este ano as bandeiras azul, acessível e de ouro, que serão hasteadas na quarta-feira.

"Os galardões atestam a boa qualidade das águas balneares e são o coroar e reconhecimento do trabalho desenvolvido pelo município de Seia que, desde 2012, se compromete com a educação ambiental e contribui, desta forma, para o desenvolvimento sustentável do interior do país", refere a autarquia.

Em todas as zonas balneares de Seia, "além da limitação da ocupação regulamentada pelo Decreto-Lei n.º 24/2020, foi reforçada a sensibilização com placares informativos sobre as medidas de prevenção e as normas que responsavelmente deverão ser adotadas" pelos utilizadores.

As praias fluviais de Lapa dos Dinheiros e de Loriga ostentam, ainda, uma bandeira indicativa do potencial nível de ocupação, "sendo essencial garantir e consciencializar para um usufruto responsável das praias, com distanciamento, pela segurança de todos", segundo a fonte.

Foto: Loriga @vanessa lollipop/CC BY SA 2.0

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.