No âmbito do Mobile World Congress, a eDreams ODIGEO, agência europeia de viagens online, acaba de publicar o estudo “Dispositivos móveis: a derradeira companhia de viagens”. Foram analisados 750 milhões de pesquisas mensais ao longo do último ano, em todas as 143 páginas da agência de todo o mundo.

Segundo os dados apresentados, durante os últimos doze meses, registou-se um crescimento mundial na utilização dos dispositivos móveis para pesquisa de viagens, com um acréscimo significativo em países europeus como Itália (+25%), Alemanha (+22%), Espanha (+18%) e Portugal (+11%). Estes quatro países lideram o ranking em termos de crescimento dos acessos móveis nas páginas do grupo. Por outro lado, o Reino Unido consolida-se como o mercado mais móvel da Europa, ao registar pela primeira vez mais tráfego através dos equipamentos móveis do que de computadores. Uma tendência que também chegou a Itália e que previsivelmente se irá expandir a todo o continente.

Marcos Guerrero, Chief Retail and Product Officer de eDreams ODIGEO, afirma que “vivemos um momento chave para os dispositivos móveis. Atualmente, os utilizadores utilizam-nos durante toda a sua experiência de viagem: desde a inspiração e exploração inicial, que conduzem à reserva de voo, ao momento de viagem e finalmente o regresso a casa”.

Destinos nacionais com maior número de reservas através de equipamentos móveis

O estudo permite ainda concluir que os turistas europeus optam por reservar voos de curta distância através dos dispositivos móveis, enquanto as reservas de voos mais longínquos continuam a ser adquiridos através do computador.

Por outro lado, a grande maioria das reservas feitas através de equipamentos móveis realizam-se durante os meses de verão, sendo mais usual tratarem-se de viagens de última hora. Nestes casos e por esta razão, é comum os turistas do sul da Europa optarem por viagens dentro do seu próprio país.

Entre as preferências dos portugueses, são quatro os destinos nacionais num total de dez identificados pela eDreams como os mais visitados pelos turistas lusos. As cidades de Lisboa, Porto e Faro encontram-se em primeiro, terceiro e quinto lugar do ranking, o que prova que, cada vez mais os turistas portugueses optam por conhecer melhor o seu país.

Entre os motivos que explicam o crescimento das reservas em equipamentos móveis, o estudo destaca a rapidez e facilidade para encontrar e reservar nestes dispositivos. Desta forma, segundo os dados apresentados, são apenas necessários 1,5 minutos para que o cliente possa realizar e completar a sua reserva online através do seu equipamento inteligente, o que representa menos de metade do tempo que se despenderia utilizando a aplicação de uma companhia aérea ou de um sistema de metapesquisa.

Neste sentido, a análise da marca revela que, cada vez mais o smartphone intervém na experiência completa de viagem. 61% dos utilizadores admite utilizar o telemóvel para encontrar a sua inspiração, 57% garante que com ele explora e compara ofertas e 45% confirma que utiliza os dispositivos para realizar pesquisas concretas, como bilhetes de avião ou alojamento para o destino que previamente já selecionou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.