"Vamos reforçar a segurança em Machu Picchu, instalando câmaras de alta tecnologia", disse à AFP José Bastante, chefe do parque arqueológico de Machu Picchu.

Bastante explicou que serão instaladas 18 novas câmaras - que se somam a meia dúzia já existentes - em três pontos estratégicos da cidadela: a ponte Ruínas, a Inti Punku e a ponte Inca.

"As câmaras permitirão um melhor controlo dos visitantes e evitarão qualquer ação ou infração ao regulamento, também qualquer tipo de risco", detalhou o funcionário.

As câmaras também serão distribuídas na área de acesso a Huayna Picchu, a montanha mais alta que se eleva acima do topo de Machu Picchu.

A decisão é uma resposta ao incidente de 12 de janeiro, quando seis turistas foram presos numa área restrita da cidadela inca.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.