De acordo com o Ministério do Turismo do Peru, Machu Picchu foi visitado por mais de um milhão de turistas em 2018.

Tendo em conta as consequências negativas que o turismo de massas pode trazer a um local histórico tão importante como este, o Governo peruano decidiu implementar novas regras para as visitas, de forma a evitar a sua degradação, à semelhança do que acontece um pouco por todo o mundo a outros monumentos.

Na primavera de 2018 foram implementados os bilhetes para a visita a Machu Picchu. Dado o sucesso desta nova regra, a mesma foi agora tornada efetiva. Existem 4 tipos de bilhetes disponíveis: o bilhete simples, o bilhete com acesso à montanha Huayna Picchu (a mais alta) e ao Templo da Lua, o bilhete com acesso à montanha Machu Picchu e o bilhete com acesso ao museu. Podem ser adquiridos diretamente através do website do Ministério do Turismo do Peru.

Entrada Machu Picchu

Recomenda-se a compra dos bilhetes com antecedência, já que existe um limite de 800 por dia para o acesso à montanha Machu Picchu (divididos por 2 turnos: das 7h às 8h ou das 9h às 10h)) e de 400 para o acesso a Huayna Picchu (também divididos por 2 turnos: das 7h às 8h ou das 10h às 11h). Os preços são de 152 soles (cerca de €40) para o bilhete simples e de 200 soles (cerca de €52) para os bilhetes de acesso às montanhas.

No momento da visita deverá ter feito o registo manual no caderno de registo de Machu Picchu e deverá fazer-se acompanhar pelo bilhete e pelo seu documento de identificação (passaporte).


 Links Úteis

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.