Uma secção da Grande Muralha da China reabriu aos visitantes a partir de 24 de março -  após ter sido encerrada durante dois meses - num sinal de que a vida na China está a começar a voltar ao normal, após o surto de coronavírus. A secção de Badaling, que se estende de Bei Liu Lou a Nan Wu Lou Ban, estará aberta diariamente das 9h às 16h, segundo a CNN.

As autoridades chinesas afirmaram em comunicado que só será permitido 30% do número habitual de visitantes na área.
Para visitar o monumento, os interessados devem reservar o bilhete com antecedência, através do site oficial. Assim que os visitantes cheguem à Grande Muralha, serão sujeitos à medição da temperatura.

Os visitantes devem usar máscaras e permanecer pelo menos a um metro de distância entre si, durante toda a visita. As equipas médicas e militares terão entrada gratuita, mas também terão que seguir o mesmo conjunto de regras.

Todas as outras secções do monumento mais emblemático da China permanecem fechadas, incluindo o teleférico e o Museu da Grande Muralha da China.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.