De acordo com a WSB-TV em Atlanta, uma fonte disse que o menino "só queria fugir". O jovem de 11 anos aparentemente estava a jogar basquetebol no seu quintal quando decidiu apanhar o autocarro, no condado de Clayton. O menino passou pela segurança e quando chegou a um portão de embarque tentou-se misturar com uma família para conseguir embarcar num avião. Um funcionário do aeroporto parou o menino quando notou que ele estava de pijama. Quando perguntaram ao menino onde estava a sua família, os passageiros que estavam próximos dele disseram que não o conheciam.

O representante da TSA (Transportation Security Administration), Sari Koshetz, disse à WSB-TV que nenhuma violação de segurança foi feita, uma vez que o menino não era obrigado a mostrar a identificação no posto de segurança por ser menor de idade. Koshetz não comentou, no entanto, sobre o facto de o menino não ter um cartão de embarque.

A polícia de Atlanta recebeu um telefonema dos funcionários da Delta Air Lines a dizer que "um menino de 11 anos desacompanhado tinha tentado embarcar num dos seus aviões sem cartão de embarque", disse o porta-voz da polícia de Atlanta, Carlos Campos, ao Atlanta Journal-Constitution.

O menino está de volta a casa e a mãe não quis comentar muito sobre a situação mas aponta responsabilidades ao aeroporto: "Deveriam estar no aeroporto a perguntar como isto aconteceu", disse à WSB-TV.

“Parece que ainda temos muitos problemas. Se uma criança puder passar pela segurança, chegar a um avião, embarcar num… Onde está o bilhete? Onde está o pai? Esta é uma violação horrível de segurança, sem dúvida alguma”, disse Brent C. Brown, especialista em segurança, à CBS46.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.