São várias as instituições que medem o custo de vida nas cidades e, para este ano, parece já a existir uma cidade que se afirmou como sendo a mais cara do mundo: Singapura. Desta vez, é o Economist Intelligence Unit a constatar no seu ranking anual que lista as 10 cidades mais caras do mundo.

Com base em 400 preços individuais de 160 produtos e serviços em 133 cidades, esta empresa do grupo britânico The Economist chegou à conclusão que, pelo quarto ano consecutivo, Singapura é a cidade mais cara do mundo.

As cidades com melhor qualidade de vida de 2017
As cidades com melhor qualidade de vida de 2017
Ver artigo

Parte deste custo de vida elevado vem do preço dos transportes, que é bastante alto. Por exemplo, em comparação com Nova Iorque, os transportes em Singapura são 2,7 vezes mais caros.

No que toca à comida, Singapura não é a cidade mais cara, o que pode ser um bom indicador para os viajantes "foodies" que procuram esta cidade-Estado da Península Malaia. Por exemplo, fica 33% mais caro fazer compras de alimentação em Seul, Coreia do Sul, do que em Singapura.

Veja aqui o top 10 das cidades mais caras do mundo, de acordo com o Economist Intelligence Unit:

1. Singapura, Singapura

2.Hong Kong, China

3. Zurique, Suíça

4. Tóquio, Japão

5. Osaka, Japão

6. Seul, Coreia do Sul

7. Paris, França, e Genebra, Suíça

8. Nova Iorque, Estados Unidos, e Copenhaga, Dinamarca

9. Los Angeles, Estados Unidos, Oslo, Noruega, e Tel Avive, Israel

10. Sydney, Austrália

Por outro lado, as cidades que ocupam os últimos lugares da lista, ou seja, as mais baratas, são:

124. Lusaka, Zâmbia

125. Pretória, África do Sul

126. Kiev, Ucrânia

127. Bucareste, Roménia

128. Nova Déli, Índia

129. Chennai, Índia, Algiers, Algéria, e Bombaim, Índia

130. Karachi, Paquistão

131. Bangalore, Índia

132. Lagos, Nigéria

133. Almaty, Cazaquistão

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.