A posição de Singapura justifica-se pelo preço exorbitante dos automóveis, que situam esta cidade-Estado do sudeste da Ásia na frente de Paris e Zurique, que compartilham o segundo lugar, segundo a classificação da World Cost of Living da Economist Intelligence Unit (EIU).

Hong Kong, outro importante centro financeiro asiático, ficou em quarto lugar, seguida por Oslo. Seul e Genebra ficaram empatadas em sexto lugar, na frente de Copenhaga, Tel Aviv e Sydney.

As flutuações cambiais explicam as mudanças anuais nesta lista. Este ano, por exemplo, não há nenhuma cidade dos Estados Unidos entre as dez mais caras devido à debilidade do dólar, nem Tóquio.

Singapura, um pequeno arquipélago próspero cuja economia atrai muitos imigrantes "continua a ser a cidade mais cara do mundo para comprar e possuir um carro", explica o estudo.

Para comprar um veículo é preciso pagar uma licença de 31.000 euros, o que eleva o preço de um automóvel básico para mais de 50.000 euros.

O estudo também lista as cidades mais baratas do planeta, liderada por Damasco (Síria), Caracas (Venezuela) e Almaty (Cazaquistão).

Fonte: AFP

As imagens do prazer de viver em Singapura

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.