Chamam-se "Hapinnes Metters", algo como "Medidores de Felicidades", e estão espalhados pelo Dubai. Através de um sistema interativo de ecrãs táteis, é possível escolher três estados de espíritos em cada medidor, traduzidos através de "emojis": uma cara feliz, uma cara neutra e uma cara triste. O objetivo é que os cidadãos possam classificar o nível de satisfação perante os serviços da cidade.

Os 24 melhores países do mundo de 2017 (Portugal incluído)
Os 24 melhores países do mundo de 2017 (Portugal incluído)
Ver artigo

O sistema está integrado no projeto Smart Dubai que visa transformar o emirado numa "smart city", isto é, numa cidade inteligente. Os cidadãos tendem a ser mais felizes se a cidade onde vivem é mais eficiente, defende o Smart Dubai.

"Para tornarmo-nos na cidade mais inteligente, sabemos que temos de ouvir os nossos habitantes e perceber o nível de satisfação com os serviços prestados pela cidade", explicou à CNN Travel Aisha Bin Bishr, diretora-geral do Smart Dubai.

Neste momento, o medidor de felicidade já recolheu 6 milhões de votos e a média de satisfação é de 90%. "O nosso objetivo é aumentar a média para 95% até 2021", defende a responsável.

Contentores de lixo com sensores que enviam uma mensagem à central quando precisam de ser esvaziados e uma "app" que permite pagar várias contas são algumas das medidas já implementadas pelo projeto Smart Dubai.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.