A decisão foi tomada durante um encontro por videoconferência, que reuniu os responsáveis do setor do turismo das três regiões, tendo sido discutida uma "estratégia comum de curto e médio prazo pós-covid-19, com ações concretas, que acelere a retoma da atividade turística nos territórios da Euroace".

A chamada Eurorregião Euroace, que engloba Alentejo, Extremadura e Centro de Portugal, foi criada em 2009, cobrindo uma área de 92.500 quilómetros quadrados nos dois países, onde vivem 3,4 milhões de habitantes, cerca de seis por cento da população da Península Ibérica.

Dirigida somente a Portugal e Espanha, um mercado potencial de 55 milhões de pessoas, a campanha promocional tem data de arranque a 15 de junho, data prevista para a reabertura da fronteira entre os dois países.

"Os visitantes portugueses e espanhóis, a que chamo o nosso mercado interno alargado, são aqueles que mais rapidamente poderão fazer férias nestas três regiões, uma vez que dificilmente haverá muita afluência de visitantes de outros países neste verão, por falta de ligações aéreas, pelo fecho das fronteiras e, também, por algum receio em viajar para longe", sublinha Pedro Machado, presidente da Turismo Centro.

O líder da TC adianta que a campanha "visa atrair um mercado potencial de 55 milhões de habitantes dos dois países", que vão procurar destinos "tranquilos, seguros e espaçosos" para as suas primeiras férias pós-covid-19.

Os responsáveis turísticos das três regiões concertaram também posições para falarem a uma só voz, no sentido de assegurar que o plano europeu de recuperação turística permita que cheguem ajudas diretas às empresas turísticas da Euroace, as quais geram mais de 91.000 empregos diretos no setor.

"As regiões Centro de Portugal, Alentejo e Extremadura já eram destinos perfeitos e são-no ainda mais nestas circunstâncias", reforça Machado.

Na semana passada, a TC lançou uma campanha para o mercado português, denominada ‘Chegou o Tempo'.

"Somos a primeira região turística a nível nacional a lançar uma iniciativa desta natureza, destinada a um novo tempo de recuperação económica e turística", disse o presidente da Turismo Centro, durante uma cerimónia no Museu Santa Joana, que coincidiu com a reabertura dos museus após o período de contenção por causa da pandemia covid-19.

Na altura, Pedro Machado aludiu ainda a uma campanha semelhante, destinada ao mercado espanhol, que arrancará em julho, se vier a confirmar-se a reabertura da fronteira, anunciada para 15 de junho.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.