Jeffrey Craigen publicou um vídeo seu a fazer o haka, uma dança de cerimónia da cultura maori da Nova Zelândia, despido no topo do Monte Batur, um vulcão que muitos balineses consideram sagrado.

Craigen  foi preso e interrogado na segunda-feira após inúmeras denúncias de internautas que o acusaram de não respeitar os valores religiosos da ilha.

O ator aguarda a deportação, mas as autoridades dizem que as companhias aéreas não querem levá-lo visto que não está vacinado contra a COVID-19.

"As companhias aéreas não concordaram (em transportá-lo)", disse à AFP Tedy Riyandi, chefe do escritório de imigração da cidade de Denpasar.

O ator será colocado numa lista que o vai impedir de entrar em Bali num futuro próximo, disseram as autoridades.

Craigen está na Indonésia desde o final de 2019 como turista e estudante de tratamentos alternativos para a osteoporose, disse o chefe do escritório de migração de Bali, Jamaruli Manihuruk.

O canadiano alegou que não sabia que a montanha era um local sagrado.

"Para todos os estrangeiros que visitam Bali, por favor, comportem-se de acordo com a nossa lei e valores culturais", disse Manihuruk.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.