“Foi ainda determinado o encerramento do acesso ao ilhéu de Vila Franca do Campo, em São Miguel, na quarta-feira, estando a reabertura prevista para o dia seguinte, no horário habitual”, acrescenta a nota do Governo dos Açores.

Os primeiros efeitos do furacão “Lorenzo”, atualmente na categoria 2, deverão começar a fazer-se sentir a partir da noite de hoje nos grupos Ocidental e Central dos Açores, com vento forte, agitação marítima e chuva.

"A partir da noite de hoje já se deverão começar a fazer sentir os efeitos do furacão nos grupos Ocidental (Flores e Corvo) e Central (Terceira, Pico, São Jorge, Graciosa e Faial) - o vento forte, agitação marítima e alguma chuva. O período mais crítico será durante a madrugada e a manhã de quarta-feira", disse à agência Lusa o delegado do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) nos Açores, Carlos Ramalho.

Segundo o meteorologista, com a aproximação do furacão haverá um "agravamento gradual do tempo", mas as duas ilhas que compõem "o grupo Ocidental do arquipélago deverão ser as mais atingidas".

De acordo com um comunicado do IPMA, divulgada esta manhã, às 09:00, o furacão "Lorenzo" – de categoria 2 na escala de Saffir-Simpson (que vai de 1 a 5, sendo 5 o nível mais intenso) - encontrava-se "a aproximadamente 1.000 quilómetros a sudoeste da ilha das Flores, deslocando-se para nordeste a uma velocidade de 35 quilómetros por hora”.

O IPMA acrescenta que, "mantendo-se as previsões da trajetória, o centro do furacão deverá passar com categoria 1, na quarta-feira, ligeiramente a oeste das Flores, afetando especialmente o grupo Ocidental".

Porém, "todo o arquipélago sentirá efeitos do furacão".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.