O leilão conseguiu cerca de 29 milhões de euros, o que representa mais do dobro em relação ao recorde anterior, conseguido há quatro anos, quando foram arrecadados 13,97 milhões de euros.

"Excecional", "incrível" ou "inimaginável": alguns dos 800 participantes não pouparam na hora de classificar o sucesso deste leilão, organizado na localidade de Beaune, a capital dos vinhos de Bourgogne, no centro-leste da França.

Após uma boa safra este ano, 802 lotes foram colocados em leilão, um número próximo dos 843 de 2018, o que já dava uma ideia de que poderia ser um pregão bastante bem-sucedido.

O êxito também foi favorecido pelo arrefecimento da pandemia da COVID-19 e pela maior presença de convidados estrangeiros.

"Depois dos anos de COVID-19 e das restrições de viagem, muitos clientes vieram de longe", explicou Amayès Aouli, diretor na Europa da Sotheby's Wine, que organizou o leilão.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.