É difícil resistir à gulodice provocada pelas Brisas do Liz, em particular para os gulosos.

Brisas do Liz - LuziClara
créditos: andarilho.pt

O sabor doce permanece no paladar durante algum tempo, de forma suave. A textura dada pela amêndoa ajuda a saborear e... a pedir por mais. É uma tentação.

São vários os pontos de venda das Brisas do Liz em Leiria e uma das casas mais afamadas é a LuziClara, Rua Barão de Viamonte (ou rua Direita), em pleno centro histórico.

Brisas do Liz - LuziClara
créditos: andarilho.pt

No entender de Vasco Silva “a popularidade e a publicidade genuína dos clientes, julgo que advém por fazermos as brisas da forma mais tradicional possível, o que nos oferece um resultado diferente.” Vasco Silva pertence à família que há várias gerações produz diariamente as brisas e o legado familiar é evocado no nome da pastelaria.

Brisas do Liz - LuziClara
Vasco Silva créditos: andarilho.pt

“A nossa tia avó, que foi quem começou a fazer e a vender bolos, chamava-se Luzia. Em 1974 a minha mãe, Clara, aprendeu com ela e também começou a fazer bolos. Em 1991, quando os meus pais abriram a pastelaria o meu pai fez uma homenagem juntando o nome de Luzia com Clara e ficou LuziClara.  Antes da minha tia avó, já a patroa fazia as brisas.”

Brisas do Liz - LuziClara
créditos: andarilho.pt

A pastelaria é de pequena dimensão. Tem poucas mesas. A maioria dos clientes passa para levar uma caixa de brisas. Temos clientes que sempre que vão a casas de amigos levam as brisas ou outros doces. Há também turistas, mas o que temos mais são os nossos clientes habituais, que já vão na quarta e quinta geração.”

Brisas do Liz - LuziClara
créditos: andarilho.pt

Vasco Silva adianta que uma das particularidades da produção é ser manual, “escolhemos os melhores ingredientes e tentamos fazer o máximo de forma tradicional, tal como a nossa tia nos legou.”

Brisas do Liz - LuziClara
créditos: andarilho.pt

A produção é no edifício da pastelaria e conta também uma história de sacrifício e tenacidade da tia avó. “A casa era dos patrões da minha tia avó. O patrão morreu e, por necessidade, ela começou a fabricar e a vender os bolos porta a porta. No verão ia de autocarro para S. Pedro de Moel. Ainda hoje temos clientes que foi ela que angariou.”

Brisas do Liz - LuziClara
créditos: andarilho.pt

A receita não constitui segredo e não será muito diferente das primeiras brisas de Leiria, nas primeiras décadas do século XX no então café Colonial.

O primeiro nome foi de Beijinhos do Liz, mas depois o doce foi rebatizado com o nome de Brisas do Liz. Dizem que estará na origem dos quindins do Brasil. Devido à falta de amêndoa adaptaram a receita com coco ralado.

Brisas do Liz - LuziClara
créditos: andarilho.pt

A tentação das Brisas do Liz em Leiria faz parte do programa da Antena1 Vou Ali e Já Venho e a emissão deste episódio pode ouvir aqui.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.