Os festejos começam a 28 de janeiro, para celebrar o início de um novo ano lunar. Segundo o calendário chinês, o novo ano inicia-se na segunda nova lua após o solstício de inverno e termina, oficialmente, 15 dias após a última lua cheia.

Apesar de serem 15 dias no total, os trabalhadores tiram 7 dias de férias para celebrarem e visitarem família e amigos.

Os chineses levam muito a sério este feriado e são estimadas que 1.357 milhões de pessoas se preparem para o celebrar. Os bilhetes de comboio estão a ser vendidos a uma média de 1.000 por segundo, segundo dados da CNN.

O Ministro dos Transportes chinês espera que as festividades deste ano sejam ainda mais intensas do que o habitual, com um aumento de tráfego de 2.2% em relação a 2016.

"Os chineses nunca foram tão afluentes e desejosos de viajar, nem nunca houve tantos trabalhadores migrantes em cidades longe de casa", afirmou o porta-voz do Conselho de Estado.

As autoridades locais prevêem que cidadãos chineses façam 2.5 milhões de viagens por terra, 356 milhões de comboio, 52 milhões de avião e 42 milhões por mar.

A segurança foi reforçada em aeroportos e estações ferroviárias em Pequim, para evitar o caos já presenciado em cidades como Xangai e Guangzhou na semana passada.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.