Promovida pelo município, a edição deste ano da secular Feira de S. João, uma das mais tradicionais que se realiza no Alentejo, decorre até 03 de julho no recinto do Rossio de S. Brás, às “portas” do centro histórico de Évora.

“A grande novidade da feira deste ano é a zona reservada ao turismo cultural, que reflete o peso que a atividade turística começa a ter na cidade”, afirmou hoje à agência Lusa o vereador da Cultura do município, Eduardo Luciano.

Segundo o autarca, a 1.ª Mostra do Turismo Cultural vai realizar-se no jardim público, com a participação de mais de duas dezenas de empresas e associações ligadas a setores como a hotelaria, restauração, animação turística e vinhos.

O objetivo da iniciativa “é dar visibilidade à aposta no setor do turismo” e “promover o que os agentes estão a fazer”, disse, reiterando que o empenho de Évora “tem de ser no turismo cultural”, devido ao “peso do seu património histórico”.

A par da presença de diversos agentes do setor, assim como da Entidade Regional de Turismo (ERT) do Alentejo e Ribatejo, foi preparado um programa de animação cujos espetáculos vão decorrer no coreto do jardim público, recentemente recuperado, adiantou.

O vereador Eduardo Luciano referiu que outra das novidades do certame é a deslocação da Feira do Livro do jardim público para “uma zona mais central da feira”, junto ao pavilhão municipal, que, este ano, também é das freguesias.

De acordo com o autarca, o certame vai estar decorado com elementos alusivos aos 30 anos da classificação do centro histórico da cidade como Património Mundial, pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

“Iremos ter também figuras históricas marcantes da cidade que irão passear pela feira, umas em forma de estátuas vivas, outras em movimento”, revelou, precisando que a decoração foi elaborada em parceria com a Universidade de Évora.

Eduardo Luciano considerou que o cartaz musical da feira deste ano “é, talvez, o programa dos últimos anos mais equilibrado e homogéneo do ponto de vista da qualidade”, com espetáculos que “percorrem quase todos os géneros musicais”.

Joana Amendoeira (dia 25 de junho), HMB (27 de junho), Deolinda (29 de junho), Terrakota (02 de julho) e Capicua (03 de julho) são alguns dos cabeças-de-cartaz do certame, estando os concertos marcados para o palco do jardim público.

Além de mostras de atividades económicas, a Feira de S. João, que inclui também os festejos locais do S. Pedro (Feriado Municipal), conta ainda com espaços dedicados à juventude, à criança e ao desporto e uma “fun zone” onde serão exibidos jogos do Campeonato Europeu de Futebol.

Estão ainda previstos espetáculos de teatro, dança, cante alentejano, seminários, demonstrações, mostra de produtos regionais, workshops e provas desportivas.

Criada por alvará de D. Sebastião, a feira realizou-se pela primeira vez a 24 de junho de 1569.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.