Por Patrícia Campos, líder de viagens The Wanderlust

Preparar a viagem

Antes da aventura, há que relembrar que Machu Picchu é uma cidade inca perdida no meio da selva a uma altitude de 2400 metros. Neste sentido, deves-te preparar para um longo dia em viagens, de pelo menos 8 horas (ida e volta).

O parque arqueológico é de grandes dimensões, por isso terás de estar em boas condições físicas. Considerando que a visita guiada dura pelo menos 2 horas e se passeares pelo parque arqueológico, indo por exemplo à montanha ou à Porta do Sol, vais caminhar no mínimo 2 horas.

Machu Picchu é o lugar mais turístico do Peru por isso prepara-te para os preços elevados.

Por último, planeia bem os itens a levar porque só existem casas de banho e um restaurante à entrada do parque.

O primeiro passo para a visita a Machu Picchu é decidir qual a experiência que queres viver.

Machu Picchu
créditos: Patrícia Campos

Como chegar a Machu Picchu?

Trekking com agências turísticas locais

O Inca Trail Clássico é o percurso mais famoso para chegar ao Machu Picchu, uma caminhada de 4 dias pelo Vale Sagrado, tendo como destino final a cidade perdida através da Porta do Sol. Tens de comprar o bilhete com muita antecedência, porque geralmente esgota 3 a 4 meses antes. Os preços variam conforme a agência e o tipo de alojamento oferecido. Contudo, espera encontrar preços acima dos 500 euros. Esta é uma experiência exigente mas única!

O Inca Trail Curto foi concebido para aqueles que têm pouco tempo. O primeiro dia de caminhada é realizado a partir do quilómetro 104 e em 6 horas de caminhada chegas a Machu Picchu pela Porta do Sol. O segundo dia é dedicado à visita de Machu Picchu e, para os mais corajosos, à subida da montanha Machu Picchu.

O Salkantay é outro muito conhecido entre os grandes amantes de trekkings. Realizado em 5 dias e com um grau de exigência elevado, leva-te até aos 4650 metros de altitude e termina na cidade de Machu Picchu.

Peru Rail
créditos: Patrícia Campos

Viajar de comboio

Este é o trajecto mais escolhido para chegar a Machu Picchu. Há duas companhias a fazer o percurso de caminho de ferro e os bilhetes devem ser comprados online nos sites Inca Rail ou Peru Rail.

Os horários e preços são variados pelo que, mais uma vez, a compra antecipada pode significar uma grande poupança. Podes comprar a viagem com partida de Cusco ou de Ollantaytambo até Aguas Calientes. O preço de ida e volta começa a partir de 130 dólares. Atenção, caso optes partir de Ollantaytambo terás de pensar no transporte de carro, autocarro ou colectivos a partir de Cusco.

Actualmente, a empresa Inca Rail oferece um serviço completo autocarro + comboio a um preço competitivo.

Não te esqueças que o comboio segue destino até Aguas Calientes depois terás de continuar viagem até à entrada do Parque Arqueológico (a pé ou de autocarro).

Viajar de autocarro (excursão organizada)

Esta é a solução ideal para quem não quer gastar muito dinheiro e não tem muito tempo para viajar. Há saídas diárias a partir do centro de Cusco em excursão organizada para Machu Picchu. A viagem começa de madrugada, com saída de Cusco a partir das 4 da manhã (4 horas de viagem até à Hidroelétrica, depois segue-se uma caminhada de 3 horas pela tarde até Aguas Calientes), onde se pode aproveitar para conhecer a aldeia. É necessário ir descansar cedo porque no dia seguinte a alvorada é às 4, para visitar Machu Picchu ainda de manhã. O regresso à Hidroelétrica e a Cusco será pela tarde e é impossível não chegar cansado ao destino.

O itinerário incluiu transporte em carrinha privada, uma noite de estadia em Aguas Calientes, um pequeno-almoço e almoço. O preço depende muito da agência de viagens e o tipo de alojamento.

Caminhadas independentes

Viajando de forma independente existem várias opções para chegar a Machu Picchu. Estas são as eleitas pelos mochileiros e é necessário despender no mínimo 2 dias. Para pernoitar aconselho Aguas Calientes.

Machu Picchu
créditos: Patrícia Campos

Compra o teu bilhete antecipadamente

Machu Picchu é um dos lugares mais visitados da América do Sul e, por esse motivo, nos últimos anos tem havido maiores restrições para que o visitante usufrua tranquilamente do parque arqueológico. O limite máximo diário é de 2500 pessoas (mais 500 ingressos para os visitantes que realizam o caminho inca) e existem 3 horários diferentes (6h às 9h; 9h às 12h; 12h às 15h).

Para além das visitas normais, podes ainda visitar as montanhas Huayna Picchu e Machu Pichu, com um limite máximo de 400 pessoas para cada uma. Vale a pena? Claro que vale a pena, se quiseres ter a melhor vista sobre Machu Picchu.

Antes de comprar o bilhete é conveniente confirmar a data porque não é possível fazer alterações, e a única solução é comprar um novo bilhete!

Podes comprar os bilhetes online em www.machupicchu.gob.pe. Relembro que se deve confirmar se há bilhetes de comboio. Os preços variam entre 41 a 52 euros.

Para quem optar por realizar o caminho inca tradicional também é necessário agendar com alguns meses de antecedência.

Machu Picchu
créditos: Patrícia Campos

Já tens o bilhete, e agora?

Prepara-te para a altitude

A cidade inca está localizada a 2430 metros de altitude e o pico mais alto é a montanha Machu Pichu com 3100 metros. Cusco, a cidade que servirá de ponto de partida, está a uma altitude de 3400 metros. Assim sendo, a preparação para o mal de altitude é essencial para que a viagem não fique "estragada".

Machu Picchu
créditos: Patrícia Campos

Prepara a tua mochila

A visita a Machu Picchu implica um dia completo, entre viagens e visita ao parque, portanto é aconselhável escolher um bom calçado para caminhar, água, chapéu, repelente, protector solar, impermeável em época de chuvas e uns pequenos snacks (atenção: não é permitido comer dentro de Machu Picchu).

Prepara a tua câmara fotográfica

Verifica as baterias e os cartões, este é um dia para fotografar muito. Tira a tua selfie no topo de Machu Picchu, uma fotografia com um lama e outra com um olhar meditativo. Não é permitido tirar fotografias com bandeiras. E atenção, que os drones também não estão permitidos.


Os teus planos devem estar de acordo com a carteira e o tempo. O segredo está em planear com antecedência. Já visitei Machu Picchu 4 vezes, a primeira a caminhar através da Hidroelétrica, as seguintes de comboio. Visitei todo o parque arqueológico e até subi à montanha de Machu Picchu. Mas ainda não conheci tudo e os planos passam por subir à montanha Huayna Picchu e realizar o caminho Inca. Se gostavas de explorar Machu Picchu e outras maravilhas do Peru, junta-te a mim na viagem da The Wanderlust. Vamos?

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.