Não é por acaso que existe uma lista negra de companhias aéreas proibidas de operar na União Europeia. É mesmo por existirem companhias mais seguras e outras menos ou com regras de manutenção e fiscalização de segurança mais ou menos rígidas.

E há companhias tão seguras que nunca - ou quase nunca - tiveram um acidente fatal. Há mais de uma dezena de transportadoras aéreas que nunca perderam uma vida num dos seus aviões.

Descubras algumas das companhias áreas que nunca (ou quase nunca) tiveram um acidente fatal.

Qantas

A voar desde 1921

É a terceira companhia aérea mais antiga do mundo e é conhecida por nunca ter tido um acidente de avião. Porém, não é estritamente verdade. De acordo com o Telegraph, a companhia aérea australiana teve oito acidentes fatais, todos antes de 1951, sendo que quatro ocorreram durante a Segunda Guerra Mundial, enquanto a Qantas estava a operar aviões em nome dos Aliados. De facto, uma aeronave foi abatida.

Em 1951, um avião de Havilland Australia DHA-3 Drove caiu na costa da Nova Guiné depois que a hélice do motor central falhou. O piloto e os seis passageiros do voo morreram. Depois deste episódio, a Qantas já não teve mais nenhum acidente fatal, apenas alguns incidentes.

Hawaiin Airlines

A voar desde 1929

A Hawaiin Airlines opera desde 1929 e nunca teve um acidente fatal.

Southwest

A voar desde 1971

Quase 50 anos sem um acidente fatal é impressionante para a maior companhia aérea de baixo custo do mundo. Southwest, que serve cerca de 100 destinos com uma frota de mais de 700 aeronaves, nunca teve um acidente fatal.

Easyjet

A voar desde 1995

A Easyjet nunca teve um acidente. De facto, a sua história quase não tem incidentes e é até complicado encontrar algum problema sério num dos seus voos.

Ryanair

A voar desde 1985

Em 33 anos de operações, o mais próximo que a companhia veio a ter de um acidente sério foi em 2008, quando uma aeronave foi forçada a fazer uma aterragem de emergência em Roma depois de colidir com um bando de pássaros (estorninhos). A aeronave ficou danificada e dois membros da tripulação e oito passageiros sofreram ferimentos leves.

Virgin Atlantic/Australia/America

A voar desde 1984/2000/2007

As companhias áereas Virgin têm um registo de segurança notável. Três das suas operadoras não registam acidentes há décadas. Tanto a Virgin Atlantic como a Virgin Australia estão entre as 20 companhias aéreas mais seguras do mundo, de acordo com o site AirlineRatings.com.

British Airways

A voar desde 1974

A British Airways (BA) só teve um acidente fatal enquanto operava na sua forma atual. Em 1976, um avião da companhia área, o Hawker Siddeley Trident 3B, colidiu com um da Inex-Adria Aviopromet, o Douglas DC-9-32. As 176 pessoas a bordo dos dois voos morreram.

Em 1985, a subsidiária da BA, a Airtours, sofreu um acidente com 131 passageiros e seis tripulantes a bordo, devido a uma falha de motor que provocou um incêndio que acabou por matar 53 passageiros e dois dos seis membros da tripulação.

Desde 1985, a BA não registou mais nenhum acidente fatal. A companhia aérea encontra-se entre as 20 mais seguras do mundo, de acordo com o AirlineRatings. Já a British European Airways, fundada em 1946 que se fundiu com a British Overseas Airways Corporation em 1974 para criar a British Airways, sofreu vários acidentes fatais.

Emirates

A voar desde 1985

A operar mais de 3600 voos por semana, a Emirates nunca registou um acidente fatal na sua história.

Etihad

A voar desde 2003

Outra companhia com uma carreira invejável do Médio Oriente é a Etihad. O único incidente registado é uma situação um tanto bizarra em que uma aeronave submetida a testes no solo no aeroporto de Toulousse, na França, acelerou até cerca de 56km/h de atingir um muro, ferindo nove pessoas, quatro seriamente.

Qatar Airways

A voar desde 2004

A companhia registou dois incêndios: um em 2007 e outro em 2017. Tirando estes dois, a empresa possui um registo de segurança limpa.

E, a nível de segurança, como foi o ano de 2017?

2017 foi o ano mais seguro para a Aviação Civil, desde que as estatísticas sobre acidentes de avião começaram a ser registadas em 1946.

Com um total de 10 acidentes em aviões de transporte de passageiros que deixaram 44 mortos, 2017 "é o ano mais seguro de todos os tempos, tanto pelo número de acidentes como pela quantidade de vítimas", informou o site especializado Aviation Safety Network (ASN).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.