MOTIVO PELO QUAL ESTÁ A VIVER FORA DE PORTUGAL

Experiência profissional e desafio pessoal.

LOCAIS PARA IR

Al-Diriyah; Masmak Fortress; National Museum of Saudi Arabia; Edge of the World; Ushaiqer Heritage Village; Red Sands; Kingdom Tower – Sky Bridge; Faisaliah Tower – The Globe; King Fahad National Library.

King Abdullah Financial District
King Abdullah Financial District créditos: Nuno Rebelo

LOCAIS PARA COMER

Tokyo restaurant; Assaraya Turkish Restaurant; Nando’s; Texas de Brazil; Scalini Restaurant; Porter House; Mama Noura (Shawarmas); Cabrito Restaurants; The Butcher Shop&Grill... entre muitos restaurantes indianos e comida local. A oferta é muito variada e os preços podem variar entre os 15 euros e os 100 euros por jantar.

Faisaliah Tower – The Globe
Faisaliah Tower - The Globe créditos: Nuno Rebelo

COISAS PARA FAZER

Os fins de semana são passados entre os compounds onde moram os ocidentais em pequenas “festas” junto à piscina, sempre sem bebidas alcoólicas, uma vez que continuam totalmente proibidas no país.

Há shoppings espalhados por toda a cidade, os mais recentes com salas de cinema, geralmente abertos até tarde.

Sky Bridge - Kingdom Tower
Sky Bridge - Kingdom Tower créditos: Nuno Rebelo

Os eventos culturais costumam esgotar rapidamente e a sua publicidade é reduzida, pelo que é necessário agendar e pagar com a máxima antecedência. Se se estiver em cima dos acontecimentos, conseguem-se entradas para sessões de cinema ao ar livre nas embaixadas europeias. Ultimamente, tem havido concertos de musica clássica e inúmeras exposições temporárias em vários pontos da cidade.

Há grupos online a organizar piqueniques ou caminhadas no deserto, ou andar de moto4 nas areias vermelhas do Red Sands.

Passeio de moto4 em Red Sands
Passeio de moto4 em Red Sands créditos: Nuno Rebelo

UMA ATRAÇÃO MUITO TURÍSTICA QUE PODE (OU NÃO) SER TROCADA

Os locais que não se podem deixar de visitar são o Edge Of the World – uma falha geológica no meio do deserto que proporciona uma paisagem monumental; a pequena vila arqueológica de Ushaiqer – com as casas feitas em adobe e o seu museu etnográfico; o Forte de Masmak – com dados arqueológicos sobre a história de Riyadh e do Reino da Arábia Saudita, mesmo junto ao Museu Nacional.

Edge Of the World
Edge Of the World créditos: Nuno Rebelo

DICA EXTRA PARA QUEM QUER VISITAR ESTE DESTINO

As mesquitas não podem ser visitadas de forma alguma e há o respeito para com os sauditas e a sua cultura (a abaya para as mulheres é obrigatória em todos os locais públicos e os homens não podem usar calções em vários shoppings e locais públicos).

Na época do Ramadão, comer ou beber água ou fumar durante o dia é estritamente proibido, mesmo em locais de trabalho, por respeito à religião. Os serviços e comércio interrompem para as rezas durante o dia, cerca de 30 a 40 minutos, pelo que não convém ficar retido numa loja e há por isso que agendar as saídas à rua.

Viajar de Uber, entre outras apps, pela cidade é muito fácil e barato. Os transportes públicos ainda estão em fase de construção.

Abordar mulheres na rua deve ser evitado, pela parte dos homens, assim como tirar fotografias onde elas possam ser capturadas na imagem. 
A língua inglesa á praticamente falada em quase todo o lado.


Sobre o especial Mundo em Português

Queremos reunir as melhores dicas de viagens dos portugueses que vivem fora. Se este é o seu caso, entre em contacto connosco através do e-mail sapo.viagens@sapo.pt, para receber o nosso questionário. As respostas serão, depois, publicadas num artigo do SAPO Viagens.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.