Quanto o Hotel Coco-Mat de dez andares foi inaugurado, no ano passado, no bairro de Koukaki - nas imediações da Acrópole - moradores e ativistas de Atenas reclamaram que o prédio bloqueava a visão do património mundial da UNESCO e que os habitantes tinham deixado de conseguir ver a Acrópole.

O hotel de cinco estrelas possui um jardim na cobertura com piscina e vistas desobstruídas da Acrópole. No entanto, depois de meses de protestos, o Conselho Arqueológico Central (a organização governamental que protege a herança cultural da Grécia) ordenou que os proprietários demolissem os dois andares superiores.

A ministra da cultura da Grécia, Lina Mendoni, disse à SKAI TV que foi uma decisão "difícil" de tomar, pois a permissão de construção tinha sido concedida e o hotel já estava em operação, mas independentemente disso, "a Acrópole tinha que ser protegida", acrescentando "quando a Acrópole é prejudicada, a nossa cultura é prejudicada".

Arranha-céus são incomuns em Atenas devido ao medo de ofuscar o local histórico no topo da colina, e o máximo que as estruturas podem atingir são o 32 metros de altura. No entanto, as leis estão a ser reavaliadas e, segundo o The Guardian, os futuros edifícios na área devem ter 21 metros ou menos para proteger as vistas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.