Passei dois dias neste quatro estrelas que fica ao atravessar do Hilton Vilamoura, onde estive messes atrás. O facto dos hotéis estarem tão próximos um do outro, não é coincidência, pertencem ao mesmo grupo e, por isso, algumas regalias do Hilton podem ser usufruídas no Garden. Uma delas é o quarto, também amplo e com uma cama maravilhosa. Gente, eu já tinha mencionado que a cama do Hilton era simplesmente perfeita em outras ocasiões, né?! Pois é, esta é igual, tal como os lençóis. Dormir lá foi um sonho...

Existem quatro tipos de suítes, desde o standard ao quarto com dois pisos de luz, uma sala aconchegante e miminhos extras na chegada, como champagne com frutas.

Todos os quartos têm um simpático terraço com vista para a piscina, de manhã cedinho sabe tão bem sentar e tomar um chá nas calmas. Experiência feita e aprovada! O pequeno-almoço é no restaurante do hotel, o Garden Café, com um buffet terrivelmente guloso. Fiquei doida com os pain aux chocolat, mas para a consciência não pesar equilibrei com as frutas da estação que estavam divinais. O staff é super simpático e, apesar de ser buffet, como acabei de referir, sempre tive a atenção do pessoal preocupado em servir café, mais sumo ou convidar-me para terminar a refeição na esplanada ao lado da piscina. Gostei, na verdade, gostei muito!

Além da piscina, o hotel comporta um ginásio que me deu vontade de experimentar, mas desta vez o meu tempo no Algarve estava contado, pois fui a trabalho. Mas consegui um tempinho para tomar um cocktail na piscina: tranquilidade total! OMG como é bom! Fui convidada a conhecer o mais novo espaço do hotel, uma pequena horta com vários tipos de especiarias onde o chef, todos os dias, passa por lá para buscar o que precisa para temperar os seus pratos.

Me falaram super bem do Tapas Lounge Bar, aproveitei uma das noites para jantar com um casal amigo, o Hugo e a Lorena, que conhecem o Algarve como ninguém hahahaha...

Foi um show gastronómico que sugiro a qualquer pessoa fazer! Para começar, provei a sangria verde, algo novo para mim, a base de pepino, manjericão, lima fresca e vinho verde. Perfeita para os dias mais quentes! Ainda não tentei fazer em casa, mas está para breve.

As tapas estão muito bem servidas. Seguindo a recomendação do Mêtre, provamos o “Brás a Bacalhau”, o “Polvo a Lagareiro”, que se desfez com toda a simplicidade já na primeira garfada, e a “Bruschetta com queijo de cabra e uva”, que combinou tão bem!

O charme e a exclusividade do Garden Vilamoura Hotel
créditos: Paula Bollinger

Como pratos principais, uma corvina simplesmente perfeita: não mexe, não respira, não toca, deixa desse jeito e que o mundo fique em silêncio para eu poder sentir aos pouquinhos a frescura do peixe. Uau! Outra sugestão que gostei muito foi o bife com ovo e cebola frita, muito bem temperado e empratado. Mas a corvina, ai a corvina! Apaixonei.

Na hora da sobremesa tentei ser educada, mas não dá, é complicado ver doce e ficar só olhando hahaha… Macarons frescos são sempre bem-vindos mas aquela tarte de maçã com aromas de café poderia ser a minha refeição diária. Gente que delícia de doce, delirei com a suavidade dos sabores. Vou voltar, nem que seja para dormir naquela cama fantástica e comer umas três tartes de maçã… credoooo que exagero, hein! hahaha provei e gostei, não há mais volta.

O charme e a exclusividade do Garden Vilamoura Hotel
créditos: Paula Bollinger

Conheça mais locais com histórias visitados por Paula Bollinger aqui.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.