Uma cidade de nome Praia só pode mesmo ter as praias como grande atração. Mas nem só de mar e areia vive a capital de Cabo Verde. Dançar uma morna e deliciar-se com uma cachupa são apenas duas das muitas experiências que esperam os visitantes na Ilha de Santiago e nesta cidade recheada de cor, ritmo e tradição.

As praias da Praia

Praia: bem-vindo à ilha de Santiagoi
créditos: Ji-Elle /CC BY-SA 3.0

Quem visita Cabo Verde não vai conseguir, certamente, resistir às suas praias. E a capital está, sem surpresa, na lista de destinos mais procurados por este tipo de turismo. Se preferir ficar pela cidade, Quebra-Canela é o seu destino para um dia bem passado. A cerca de meia hora a pé ou cinco minutos de autocarros desde o centro, apesar de ter apenas 500 metros, esta pequena praia é das mais populares e tem nas proximidades uma série de hotéis e restaurantes. Também no centro da cidade encontra a Praia da Gamboa, ideal para uma longa caminhada seguida de uns mergulhos a condizer nas suas águas tranquilas. A norte da ilha, a Praia do Tarrafal oferece vistas incríveis e é muito procurada por surfistas, tendo também um centro de mergulho numa das pousadas locais.

Sentir o pulso à capital

Praia: bem-vindo à ilha de Santiago
créditos: Álvaro Ludgero Andrade/DP

Suba ao Plateau, desfrute da vista fantástica sobre a cidade e o Atlântico e recarregue energias num dos restaurantes locais. Lagosta, atum e outros produtos do mar fazem parte da ementa, mas nada como se deliciar com a genuína e típica cachupa, quer seja de carne ou peixe, rica ou pobre, ou frita. Termine este momento de puro deleite gastronómico com o grogue, a bebida alcoólica mais famosa de Cabo Verde. Sabia que quase toda a produção de cana-de-açúcar do arquipélago acaba engarrafada nesta aguardente tradicional? Caso prefira algo mais light, peça um pontche com limão e açúcar. Outro spot a não perder é o Mercado de Sucupira. Aqui vai conseguir sentir o ritmo da cidade, com pessoas e veículos em constante movimento. O que comprar? De tudo um pouco e ainda mais alguma coisa, de comida a tecidos, passando por brinquedos e artesanato.

Os encantos da Cidade Velha

Praia: bem-vindo à ilha de Santiago
créditos: David Stanley/CC BY 2.0

A 15 quilómetros da Praia está a primeira capital do arquipélago. De nome original Ribeira Grande, a agora Cidade Velha guarda as memórias do esclavagismo em diversos locais, como é o caso do Pelourinho, símbolo poderoso dos castigos aplicados aos escravos. A incluir no roteiro é ainda a Igreja de Nossa Senhora do Rosário, que se pensa ter sido a primeira a ser construída nos trópicos. Siga depois para a Rua Banana, a primeira rua urbanizada pelos portugueses na África subsariana. O passeio continua com a Sé Catedral, um projeto ambicioso que arrancou em meados de 1500 com pedra a vir de Portugal. Terminadas cem anos depois, as suas paredes durariam pouco e hoje só restam as ruínas. A ameaça dos piratas e um ataque conseguido por parte de Francis Drake em 1585 levaram à construção do Forte Real de São Filipe, de onde não pode perder uma fantástica vista sobre a cidade. Património da UNESCO desde 2009, a Cidade Velha está longe de preservada como merecia, mas vale mesmo assim um tour.

Tarrafal: do campo de concentração à praia

Praia: bem-vindo à ilha de Santiago
créditos: Somada/CC BY-SA 4.0

Uma viagem de cerca de hora e meia por estrada separa o centro da ilha de uma vila isolada que não pode deixar de incluir nos seus planos de viagem. A caminho do Tarrafal não deixe de apreciar a paisagem, sobretudo a vista para o vulcão da Ilha do Fogo. Nos arredores da vila está então o que colocou o Tarrafal nos livros de história: o campo de concentração. Localizado, quase por ironia num lugar de nome Chão Bom, é também conhecido como Campo de Morte Lenta. Aqui foram presos os opositores do regime salazaristas, mais de trinta dos quais acabaram por falecer. Depois da visita, descontraia na praia, a única com areia branca de Santiago. As águas cristalinas e tranquilas convidam a um mergulho. Não resista e termine a excursão num dos botecos típicos.

A riqueza do parque natural

Praia: bem-vindo à ilha de Santiago
créditos: Ingo Wölbern/DP

Calce sapatos confortáveis e prepare-se para subir ao ponto mais alto da ilha de Santiago: a serra da Malagueta. É aqui que o espera o parque natural com o mesmo nome, onde vai encontrar uma enorme variedade de espécies de flora e fauna. Da lista fazem parte plantas endémicas de Cabo Verde, como a lantuna e o carrapato e diversas aves, entre as quais a garça vermelha de Santiago. Lagartos também por aqui abundam, com destaque para a lagartixa pintada.

Estes são apenas alguns dos motivos para visitar Praia nas próximas férias. Faça já a sua reserva com a TAP e deslumbre-se com este surpreendente destino africano.

Praia ida desde 326€